MPT defende em nota técnica os direitos de professores durante o distanciamento social

Fonte: Procuradoria-Geral do Trabalho

O Ministério Público do Trabalho (MPT) divulgou na terça-feira (23), nota técnica com diretrizes a serem adotadas por instituições de ensino para garantir os direitos de professores que trabalham por meio de plataformas virtuais e/ou em home office durante a pandemia da Covid-19. O documento contém orientações que tratam de assuntos como o respeito à jornada de trabalho dos professores e à irredutibilidade salarial.

Na nota, o MPT orienta que as atividades pedagógicas na modalidade home office e em plataformas virtuais sejam compatíveis com a jornada contratual dos professores. Portanto, devem ser considerados tanto as atividades realizadas pelo meio digital, quanto o período de capacitação, adaptação ao novo modelo de trabalho, preparação prévia do material a ser utilizado e posterior de orientação e avaliação do aluno. Além disso, a nota técnica estimula a ampliação de intervalos para repouso e a adoção de horários específicos para atendimento virtual, assegurando o direito à desconexão do corpo docente e a compatibilidade entre a vida familiar e profissional.

A instituição também defende a irredutibilidade salarial dos professores, independentemente da modalidade e dos recursos tecnológicos utilizados para elaboração e compartilhamento do conteúdo pedagógico, de realização das aulas, e de aplicação de provas. O MPT esclarece que a redução da jornada de trabalho ou a suspensão do contrato de trabalho somente podem ocorrer se houver de fato a redução da carga horária de trabalho conforme consta na Medida Provisória n. 936/2020.

O documento pede ainda que professores e alunos com deficiência tenham acesso a todos os equipamentos, recursos de tecnologia assistiva e acessibilidade, bem como intérprete da Libras, legenda oculta e audiodescrição, quando necessários.

Clique aqui para ler a nota.

Artigos relacionados

Manual apresenta medidas de prevenção ao Covid-19 para catadores e trabalhadores da coleta seletiva

Um grupo de trabalho organizado no âmbito do FMLC-BH (Fórum Municipal Lixo e Cidadania de Belo Horizonte), lançou o manual operacional ‘As...

Entregadores de aplicativo protestam em São Paulo, Brasília e no Rio

Fonte: Agência Brasil Entregadores de aplicativos paralisaram as atividades nesta quarta-feira (1º) para protestar por melhores condições de trabalho. O...

Trabalho escravo: Anamatra é eleita como representante da sociedade civil na Conatrae

Fonte: Anamatra A Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra) foi eleita, na manhã desta terça (30/6),...

Governo Federal lança cartilha sobre trabalho infantil

Fonte: Ministério da Saúde O Ministério da Saúde, juntamente com o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui