Auditores-Fiscais do Trabalho interditam complexo minerador da Vale em Itabira

Fonte: Sinait

Auditores-Fiscais do Trabalho interditaram o complexo minerador da Vale no município de Itabira (MG) após denúncia feita pelo Metabase – sindicato dos mineradores da região – que apontava um alto índice de empregados contaminados pelo novo coronavírus.

A equipe de Auditores-Fiscais da Superintendência Regional do Trabalho de Minas Gerais – SRT/MG deu início à operação nesta segunda-feira, 25 de maio, e identificou várias irregularidades sanitárias que colocavam os trabalhadores em risco. O relatório, com o Termo de Interdição, foi entregue à Vale no dia 27 de maio, no escritório da empresa em Belo Horizonte (MG). Foram interditadas as minas de Conceição, Cauê e Periquito.

Os Auditores-Fiscais informam que a empresa alegou que havia implementado medidas de segurança para reduzir o contágio desde o mês de março. Mas, segundo o contatado na ação fiscal, não estavam sendo efetivas.

De acordo com a Auditora-Fiscal Odete Reis, desde 18 de maio a empresa vinha submetendo seus empregados a testes para o coronavírus. Do total de empregados testados, 188 tiveram resultados positivos, o que equivale a 8,7%. “O número representa um alto índice de contaminados, que se compara apenas às regiões que apresentam altas taxas de contaminação no País”.

Odete explica que as principais irregularidades ocorrem nas rodoviárias das minas, durante a troca de turnos, quando há aglomeração de empregados, a despeito de haver uma rodoviária para cada mina.

Além disso, a Auditora-Fiscal destaca que o transporte dos mineradores é feito em vans. Apesar da marcação dos lugares que podem ser utilizados, a distância que separa os trabalhadores é de apenas 60 centímetros, espaçamento menor que o recomendado pelos órgãos de saúde, que é de, no mínimo, um metro.

No curso da inspeção in loco, os Auditores-Fiscais constataram situações graves, potencializadoras da contaminação de trabalhadores pela insuficiência de medidas de controle, principalmente relacionadas a falhas na realização de vigilância epidemiológica e nas medidas de distanciamento entre os trabalhadores.

Mesmo após obtenção dos resultados dos exames de detecção pelo novo coronavírus apontando alta incidência de contaminação, a VALE não realizou nenhum estudo epidemiológico. Este estudo possibilita o mapeamento dos locais onde os trabalhadores que foram infectados exercem suas atividades e a verificação dos locais onde esteja ocorrendo maior contaminação. Isso permite determinar as possíveis causas da contaminação e implementar medidas de controle com avaliação periódica da eficácia delas.

Também foi identificada a falta de controle e higienização em diversas áreas da empresa.

Orientações da fiscalização

Os Auditores-Fiscais do Trabalho determinaram a interdição das minas de Conceição, Cauê e Periquito, o afastamento imediato de todos os empregados próprios e também os terceirizados do estabelecimento, orientando para que estes permaneçam em isolamento social, e só retomem suas atividades após a realização de testagem para identificação do novo coronavírus.

Também determinaram a implementação de medidas efetivas para impedir a ocorrência de toda e qualquer aglomeração, verificação do uso correto de máscaras pelos trabalhadores e da forma e frequência de higienização e troca das máscaras. E, principalmente, a avaliação periódica da eficácia das medidas implementadas.

Liminar

O SINAIT obteve a informação de que uma liminar concedida à Vale suspendeu a interdição na madrugada desta quinta-feira, 28 de maio. A liminar foi concedida pelo juiz Adriano Antônio Borges, titular da 2ª Vara do Trabalho de Itabira.

Até o fechamento desta matéria, a SRT/MG não havia recebido a comunicação oficial sobre a suspensão da interdição.

Artigos relacionados

Indústrias mudam dinâmica de trabalho e se readequam no cenário de pandemia

Fonte: Agência CNI de Notícias O ano de 2020 ficará marcado no cenário mundial. O convívio social e familiar...

Liminar obriga JBS-Seara Três Passos (RS) a regularizar meio ambiente do trabalho

Fonte: MPT/Rio Grande do Sul A Seara Alimentos Ltda., de propriedade da JBS, sediada em Três Passos (RS), está...

MPT comemora ratificação universal de convenção da OIT sobre trabalho infantil

Fonte: Procuradoria-Geral do Trabalho O Ministério Público do Trabalho (MPT) comemorou a ratificação universal da Convenção nº 182 da...

Após mais de 2,7 mil trabalhadores da saúde em SE confirmados com Covid-19, MPT quer adicional de insalubridade de 40%

Fonte: G1 O Ministério Público do Trabalho em Sergipe (MPT-SE) informou nesta quarta-feira (5) que ajuizou ações civis públicas...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui