Artigo – Gestão de Riscos em Portos: referencial estratégico – Ed. 342

Um programa de compliance em ambiente portuário revela-se excelente ferramenta

O comportamento empreendedor parece conduzir a uma busca contínua pela cadeia produtiva eficiente e com resultados tangíveis. Este processo engloba investimentos em tecnologia e um bom planejamento para gerenciar os riscos inerentes ao negócio. Esta postura, naturalmente, acarreta mudanças constantes nas estruturas das organizações, fazendo com que os processos de trabalho se reinventem a todo o momento. Consequentemente, percebe-se um efeito sistêmico nas partes envolvidas. Este cenário de reposicionamento periódico dos objetivos organizacionais está inserido nas rotinas portuárias e seus stakeholders. As medidas de incentivo à inovação para promoção das atividades tecnológicas como estratégias para o desenvolvimento econômico estão refletidas na própria lei de inovação (13.243/2016). Ela traz em seu conceito a intenção de aperfeiçoamento no ambiente produtivo e social que resulte em novos produtos, serviços e processos que possam resultar em melhorias e em efetivo ganho de qualidade ou desempenho.

A gestão de risco, como variável indissolúvel neste processo, direciona todo o movimento empreendedor tecnológico para o nível estratégico, notadamente, por envolver pessoas, novos regramentos, métricas e condutas. Neste ponto, o compliance começa a impactar na gestão de saúde e segurança no ambiente portuário. De um lado temos os conhecimentos transformados pela inovação, e de outro, a efetividade e a compreensão do aparato normativo (interno e externo) nas mais diversas áreas da saúde e segurança portuários.


Dados do autor:

Roberto Figueiredo – engenheiro de Segurança do Trabalho e advogado. Texto baseado em artigo apresentado no V Congresso Nacional de Segurança e Saúde no Trabalho Portuário e Aquaviário – Fundacentro (2019)
[email protected]

Confira o artigo completo na edição de junho da Revista Proteção.


Artigos relacionados

Notícias dos Tribunais – Ed. 343

Metas abusivas A 2ª Turma do Tribunal Superior do Trabalho condenou a Eletropaulo Metropolitana – Eletricidade de São...

Entrevista: Inspeção em tempos de Covid-19 – Ed. 343

Por Martina Wartchow/Jornalista da Revista Proteção Reforço nas ações de prevenção em SST coloca Portugal entre os países europeus...

Covid-19: precaução é a medida – Ed. 343

Prevencionistas mobilizam-se para garantir retorno ao trabalho com segurança e saúde Até o fechamento desta edição de julho da...

Artigo – Segurança de máquinas: casos similares – Ed. 343

Estudo analisa acidentes com serra circular que geraram demandas judiciais para as empresas O artigo estuda os elementos fáticos...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui