title='Clique aqui para ver mais sobre Fujiwara Banner 1 Dezembro'
Promo Dezembro 2019 - Proteção
Banner 1 Marluvas - Set/Dez
 
 
    Acidentes do Trabalho
    Doenças Ocupacionais
    Empresas & Negócios
    Estatísticas
    Eventos
    Geral
    Legal
    Leia na Edição do Mês
    Práticas de Prevenção
    Produtos & Serviços
    Últimas Notícias
P NN Eventos - Banner 5


Você está em: Noticias / Geral
Geral
Dia Mundial Sem Tabaco: Seconci-SP orienta trabalhadores sobre os males do fumo
Data: 31/05/2017 / Fonte: CDN Comunicação

São Paulo/SP - Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), o tabagismo é a principal causa de morte evitável em todo o mundo, sendo responsável por 63% dos óbitos relacionados às doenças crônicas não transmissíveis. Estimativa da entidade mostra também que se a tendência atual continuar, em 2030, o tabaco matará cerca de oito milhões de pessoas por ano em todo o globo. Para tentar mitigar o número de vítimas, a OMS celebrará no próximo dia 31 de maio o "Dia Mundial Sem Tabaco".

O Seconci-SP, Serviço Social da Construção, aproveita a data para esclarecer os impactos que as substâncias presentes no cigarro têm no corpo humano e as orientações para aqueles que desejam largar o vício. O gerente de Medicina Laboratorial da entidade, Horácio Cardoso Salles, explica que o consumo do tabaco já é reconhecido pela comunidade médica como uma doença que causa dependência, semelhante ao que ocorre com o uso de outras drogas.

"Ao fumar um único cigarro, a pessoa inala mais de quatro mil substâncias tóxicas, como monóxido de carbono, amônia, cetonas, formaldeído, acetaldeído, acroleína etc., e outras 43 cancerígenas, como arsênio, níquel, benzopireno, cádmio, chumbo e resíduos de agrotóxicos", ressalta o especialista.

Diante desse cenário, segundo o dr. Salles, é imprescindível que as companhias invistam em campanhas de conscientização e ações de apoio, para ajudar os seus colaboradores a abandonarem o tabaco. Além de ser prejudicial à saúde, o vício pode interferir na produtividade. A nicotina presente no cigarro, ao ser inalada, produz alterações no sistema nervoso central, modificando o estado emocional e comportamental do indivíduo, efeito parecido ao produzido pelo de drogas mais pesadas.

O médico lembra ainda que nas mulheres os efeitos das substâncias são ainda mais nocivos. As fumantes que não usam métodos contraceptivos hormonais reduzem a taxa de fertilidade de 75% para 57%, em razão do efeito causado pela concentração de nicotina no fluido folicular do ovário. Já as que fumam antes da gravidez têm duas vezes mais probabilidade de atraso na concepção e, aproximadamente, 30% mais chances de serem inférteis.

Aqueles que não fazem uso do tabaco, mas convivem com colegas ou familiares fumantes estão, igualmente, expostos aos efeitos danosos. A fumaça do cigarro, quando se difunde no ambiente, contém em média três vezes mais nicotina e monóxido de carbono e até 50 vezes mais substâncias cancerígenas do que a fumaça que o fumante inala.

"No Seconci-SP, possuímos um time completo de psicólogos e psiquiatras que podem auxiliar os trabalhadores da construção e seus familiares que desejam abandonar o vício. Além disso, contamos também com especialistas que fazem palestras periódicas sobre o tema e podem auxiliar as construtoras e incorporadoras em suas campanhas internas. Estamos à disposição para apoiá-los", pondera o gerente de Medicina Laboratorial da entidade.  
Ganhos à saúde

O especialista elenca oito benefícios que o trabalhador terá ao abandonar o consumo de tabaco:
- Após 20 minutos, a pressão sanguínea e a pulsação voltam ao normal;
- Após três horas, não há mais nicotina circulando no sangue;
- Após oito horas, o nível de oxigênio no sangue se normaliza;
- De 12 a 24 horas, os pulmões já funcionam melhor;
- Após dois dias, o olfato já percebe melhor os cheiros e o paladar já degusta com mais precisão a comida.
- Após três semanas, a respiração se torna mais fácil e a circulação melhora.
- Após um ano, o risco de morte por infarto do miocárdio é reduzido à metade.
- Após 10 anos, o risco de sofrer infarto será igual ao das pessoas que nunca fumaram.


Leia mais:
Dia Mundial sem Tabaco: alerta para os danos ao desenvolvimento causados pela produção de fumo
Comentários
Deixe seu comentário sobre a notícia:
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
* E-mail, Profissão, Estado e cidade não serão publicados.
 
 
 
   
 
 
 
Código de verificação:

Repita o código ao lado:
 
 
Enviar


Notícias relacionadas
Mais de Geral
1     2     3     4     5     6     7     8     9     10
Edição do Mês
 
 

 
 
© Copyright 2009 - Revista Proteção. Todos direitos reservados.
Rua Domingos de Almeida, 218 - 93.510-100 - Novo Hamburgo - RS - Brasil. Central de Atendimento: 51 2131.0400
Revista Proteção Outras Publicações Nossos Eventos Eventos SST SuperGuiaNet Loja Virtual Legislação
Download Entidades Galerias Fale Conosco
Loft Digital