Banner 1 Marluvas - Set/Dez
Banner Bracol 1 Novembro
 
 
    Acidentes do Trabalho
    Doenças Ocupacionais
    Empresas & Negócios
    Estatísticas
    Eventos
    Geral
    Legal
    Leia na Edição do Mês
    Práticas de Prevenção
    Produtos & Serviços
    Últimas Notícias
P NN Eventos - Banner 5


Você está em: Noticias / Estatísticas
Estatísticas
A cada três dias um trabalhador morre em Santa Catarina
Data: 05/04/2018 / Fonte: MPT/Santa Catarina

Florianópolis/SC - Santa Catarina ocupa a segunda posição em gastos previdenciários com pagamentos de benefícios devido a afastamentos por doenças ocupacionais e acidentes de trabalho. O valor acumulado de 2012 a 2017 é de R$ 1.375.577.561,77, ou seja, 9,8% do total nacional. O estado também é o segundo no ranking de dias de trabalho perdidos pela mesma causa: 30,7 milhões.  Entre as 100 cidades brasileiras com mais afastamentos acidentários, dez são catarinenses. Somente no ano passado, 118 trabalhadores do estado morreram vítimas de acidente laboral. A média é de uma morte a cada três dias. Entre as atividades com maior número de acidentes estão:

Atividades - Nº de Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT)
Fundição de ferro e aço - 9.932
Atendimento hospitalar - 9.851
Abate de suínos, aves e outros pequenos animais - 8.181
Hipermercados e supermercados - 5.278
Coleta de lixo - 3.911

Somente em 2017, de acordo com o Observatório Digital de Saúde e Segurança do Trabalho, Smartlab de Trabalho Decente do MPT/OIT, ocorreram em Santa Catarina 25,2 mil acidentes de trabalho - no Brasil foram 574 mil entre os trabalhadores registrados (celetistas).

Os números foram divulgados em coletiva no Ministério Público do Trabalho em Santa Catarina durante o lançamento da campanha Abril Verde. Os dados subtraídos do Observatório foram apresentados (link apresentação) pelo auditor-fiscal Pedro Henrique Maglioni da Cruz, chefe do setor de Segurança e Saúde no Trabalho do Ministério do Trabalho.

Também participaram do evento, outras instituições pertencentes ao Fórum Saúde e Segurança do Trabalhador de Santa Catarina (FSST-SC) como o Tribunal Regional do Trabalho da 12ª Região e a Vigilância Sanitária ligada à Secretaria da Saúde de Santa Catarina.

Número - Na divulgação de números pela Vigilância Sanitária, os técnicos informaram que de 2006 a 2015, SC registrou 2.674 acidentes de trabalho fatais de acordo com o Sistema de Informação de Mortalidade (SIM) da Secretaria Estadual de Saúde de Santa Catarina. No mesmo período, o INSS registrou apenas 1.486, pois, são relativos somente aos acidentes de trabalho fatais com trabalhadores celetistas. Desse total, 93% do sexo masculino e 7% do sexo feminino. Os acidentes de transportes foram os recordistas de óbitos, com 52% do total apurado. As mortes por quedas ficaram em segundo lugar com 20% dos registros, em terceiro lugar com 11% aparecem as vítimas por esmagamentos, impactos e explosões, outros 8% por corrente elétrica, e 8% por causas variadas.

A análise de taxas de mortalidade por macrorregião em SC mostra que o risco de morte por acidente de trabalho no Meio Oeste (10,1 mortes para cada grupo de 100 mil trabalhadores) é três vezes maior do que na Grande Florianópolis (3,6 mortes para cada grupo de 100 mil trabalhadores). Os dados foram extraídos da declaração de óbitos.

Outro dado preocupante é do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde do Brasil (DATASUS). Revela que neste período Santa Catarina liderou a média de taxas de mortalidade por acidentes de trabalho do Sul do Brasil, sendo o risco de morrer trabalhando de 7 mortes a cada grupo de 100 mil trabalhadores. No Paraná, a taxa média foi de 6,5/100.000, e no Rio Grande do Sul, foi de 3,8/100.000.

Alerta - No lançamento do Abril Verde - programa desenvolvido pelo MPT em nível nacional - o procurador do Trabalho Acir Alfredo Hack, coordenador do Fórum de Saúde e Segurança do Trabalhador (FSST-SC), falou da importância da unificação de esforços de toda a sociedade e dos órgãos que atuam na proteção dos trabalhadores para a efetiva redução dos números de acidentes. "Não estamos falando de pessoas que morrem precocemente ou após a aposentadoria. Falamos de pessoas em plena atividade que são afastadas ou perdem a vida na labuta pela sobrevivência e economicamente produtivas, gerando não somente o dano irreparável para seus familiares, mas gastos gastronômicos como os custos previdenciários e sociais", ponderou.

Segundo o procurador, somente em Santa Catarina o MPT recebeu 275 denúncias de acidentes de trabalho para investigação nos últimos cinco anos. Destes, 35 geraram Ações Civis Públicas (ACPs) e em 199 foram assinados Termo de Ajuste de Conduta (TACs).

O desembargador Roberto Luiz Guglielmetto, gestor regional do Programa Trabalho Seguro no Tribunal Regional do Trabalho de Santa Catarina (TRT-SC) detalhou aos jornalistas o objetivo do Programa Nacional de Prevenção aos Acidentes de Trabalho. Segundo ele a intenção é "desenvolver, em caráter permanente, ações voltadas à promoção da saúde do trabalhador, à prevenção de acidentes de trabalho e ao fortalecimento da Política Nacional de Segurança e Saúde no Trabalho - PNSST".

Exposição - No hall da sede do Ministério Público do Trabalho, em Florianópolis, a abertura oficial do Abril Verde foi marcada, também, pelo lançamento da exposição fotográfica Trabalhadores, que este ano traz 12 imagens de locais de trabalho em setores como construção civil, fabricação de telhas de amianto, agropecuária e atividades portuárias. Os registros são de André Esquivel, do livro Trabalho, e de Marlene Bergamo, Tibério França, Walter Firmo e Geyson Magno, da obra O Verso dos Trabalhadores. No dia 16,  a exposição segue para a Hall da Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina.

Abril Verde - O Abril Verde é uma alusão ao Dia Mundial da Saúde, comemorado no dia sete de abril e ao Dia Mundial em Memória às Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho, em 28 de abril. Esta última data foi instituída por iniciativa de sindicatos canadenses e escolhida em razão de uma explosão que matou 78 trabalhadores em uma mina no estado da Virgínia, nos Estados Unidos, em 1969. No Brasil, a Lei nº 11.121, que criou o Dia Nacional em Memória das Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho, foi promulgada em maio de 2005.

Parceiros - Ainda esta semana, 30 ônibus começam a circular na Grande Florianópolis com a campanha desenvolvida pelo Ministério Público do Trabalho sobre o Abril Verde. Os espaços para a plotagem dos veículos foram cedidos pela Secretaria de Transportes e Urbanismo da Capital e a impressão da arte paga com recursos oriundos da atuação do Fórum de Saúde e Segurança do Trabalhador (FSST-SC). A mensagem divulga o
site http://www.abrilverde.com.br/site/, onde a população tem acesso a todas as informações sobre o movimento Abril Verde.
Comentários
Deixe seu comentário sobre a notícia:
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
* E-mail, Profissão, Estado e cidade não serão publicados.
 
 
 
   
 
 
 
Código de verificação:

Repita o código ao lado:
 
 
Enviar


Notícias relacionadas
Mais de Estatísticas
 
1     2     3     4     5     6     7     8     9     10
Edição do Mês
 
 

 
 
© Copyright 2009 - Revista Proteção. Todos direitos reservados.
Rua Domingos de Almeida, 218 - 93.510-100 - Novo Hamburgo - RS - Brasil. Central de Atendimento: 51 2131.0400
Revista Proteção Outras Publicações Nossos Eventos Eventos SST SuperGuiaNet Loja Virtual Legislação
Download Entidades Galerias Fale Conosco
Loft Digital