Banner 1 Marluvas - Set/Dez
Banner Bracol 1 Novembro
 
 
    Acidentes do Trabalho
    Doenças Ocupacionais
    Empresas & Negócios
    Estatísticas
    Eventos
    Geral
    Legal
    Leia na Edição do Mês
    Práticas de Prevenção
    Produtos & Serviços
    Últimas Notícias
P NN Eventos - Banner 5


Você está em: Noticias / Geral
Geral
Sistema Fiep promoveu evento que debateu o tema da CANPAT 2018
Data: 31/08/2018 / Fonte: Sistema Fiep

Como prevenir acidentes de trabalho? Quais consequências esses acidentes podem causar na vida da vítima, dos seus familiares e da empresa? O que é adoecimento ocupacional? Esses e outros assuntos foram debatidos nesta quinta-feira (30), no Campus da Indústria, no evento promovido pelo Sistema Fiep, que teve como objetivo discutir a Campanha Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho (CANPAT). "No Brasil, cerca de 700 mil acidentes de trabalho ocorrem por ano. Porém, muitos desses acidentes podem ser evitados, se o trabalhador não sofrer com sobrecarga de função, tiver postos de trabalho adequados e utilizar corretamente o equipamento de segurança", disse Rosângela Fricke, gerente executiva de Segurança e Saúde para indústria do Sistema Fiep. "Isso também evitará distração da parte do funcionário, o que pode evitar acidentes", complementa.

Além de mortes, incapacitações e danos à integridade física e mental dos trabalhadores, as perdas decorrentes de acidentes e doenças do trabalho são estimadas pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) em 4% do PIB, o que ultrapassa o valor de R$ 200 bilhões por ano no Brasil. O adoecimento ocupacional dos colaboradores das empresas. Em 2017, mais de 70 mil trabalhadores brasileiros foram afastados de suas funções por causa da depressão. Quem falou sobre o tema foi a vice-presidente da região sul da Associação Nacional de Medicina do Trabalho (Anamt), Denise Brzozowski.

O Canpat também discutiu a importância do eSocial, ferramenta do Governo Federal que unifica o fornecimento de informações trabalhistas, previdenciárias, tributárias e fiscais relativas à contratação e à utilização de mão de obra onerosa, com ou sem vínculo empregatício. "Nós estamos na era digital e precisamos aproveitar esse momento, pois o eSocial, embora seja trabalhoso inicialmente, só tem a nos ajudar. Podemos tirar disso bons resultados", afirmou Gustavo Nicolai, diretor da OHS Soluções em Segurança e Saúde Ocupacional.

Quem participou do evento teve a oportunidade de conhecer a plataforma de gestão de segurança e saúde no trabalho e promoção de saúde, o Sesi Viva+, que ajudará as empresas no atendimento às exigências do eSocial. "A plataforma concentrará as informações de Segurança e Saúde no Trabalho (SST) e promoção da saúde, gerando indicadores e possibilitando a gestão, organização e manutenção destas informações", afirmou Rosângela Fricke.

Cerca de 200 pessoas participaram do evento, que também contou com a presença e palestra do coordenador de fiscalização e ações estratégicas do Departamento de Segurança e Saúde no Trabalho, José Almeida Junior; do Engenheiro Civil e de Segurança do Trabalho, Gianfranco Pampalon; do Auditor-Fiscal do Trabalho e assessor técnico do Departamento de Segurança e Saúde no Trabalho, Jeferson Seidler e do chefe do setor de Segurança e Saúde do Trabalho, Rubens Patruni Filho.

Para saber mais acesse www.sesipr.com.br/segurancaesaude
Comentários
Deixe seu comentário sobre a notícia:
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
* E-mail, Profissão, Estado e cidade não serão publicados.
 
 
 
   
 
 
 
Código de verificação:

Repita o código ao lado:
 
 
Enviar


Notícias relacionadas
Mais de Geral
 
1     2     3     4     5     6     7     8     9     10
Edição do Mês
 
 

 
 
© Copyright 2009 - Revista Proteção. Todos direitos reservados.
Rua Domingos de Almeida, 218 - 93.510-100 - Novo Hamburgo - RS - Brasil. Central de Atendimento: 51 2131.0400
Revista Proteção Outras Publicações Nossos Eventos Eventos SST SuperGuiaNet Loja Virtual Legislação
Download Entidades Galerias Fale Conosco
Loft Digital