Promo Dezembro 2019 - Proteção
Banner 1 Marluvas - Set/Dez
title='Clique aqui para ver mais sobre Fujiwara Banner 1 Dezembro'
 
 
    Acidentes do Trabalho
    Doenças Ocupacionais
    Empresas & Negócios
    Estatísticas
    Eventos
    Geral
    Legal
    Leia na Edição do Mês
    Práticas de Prevenção
    Produtos & Serviços
    Últimas Notícias
P NN Eventos - Banner 5


Você está em: Noticias / Geral
Geral
Samarco assume obrigações perante o MPT para retomar operações em Fundão
Data: 23/10/2019 / Fonte: MPT/Minas Gerais

Ouro Preto/MG - A Samarco Mineração S/A assumiu 12 obrigações fixadas pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) como condição para a retomada das atividades na mina de Fundão em Mariana, na Região Central de Minas. Elaborar e implementar programa de gestão de risco e plano de emergência, monitorar regularmente a exposição de trabalhadores aos agentes de risco e definir sistema de comunicação eficaz com os públicos interno e externo estão entre as obrigações assumidas. Além dos compromissos, a mineradora deverá pagar uma indenização R$ 40 milhões para reparação dos danos morais coletivos. O valor será depositado em uma conta judicial até 31 de janeiro de 2020.

"O rompimento da barragem de Fundão, ao carrear milhões de metros cúbicos de rejeitos de minério à jusante, em conjunto com os impactos ambientais perpetrados, ocasionou danos à funcionalidade das estruturas de segurança do empreendimento, o que impede a retomada de atividades nas condições de outrora. Qualquer debate consciente para a reativação da lavra minerária no Complexo Germano pela Samarco demandará, inexoravelmente, a construção de novas estruturas operacionais e de segurança", ressalta na ação o procurador que atua no caso, Aurélio Agostinho Vieito.

Conforme estabelece a Norma Regulamentadora (NR) 22, a empresa terá de elaborar e implementar um Programa de Gerenciamento de Riscos (PGR), que inclui identificação, monitoramento e avaliação periódica de depósitos de rejeitos e barragens, especialmente em face de possível percolação de água, movimentação e estabilidade e do comprometimento do lençol freático.

O acordo obriga também a empresa a "elaborar e implementar plano de emergência para identificar situações de risco grave e iminente de ruptura de barragens e taludes; realizar exercícios simulados anualmente com mobilização do contingente da mina diretamente afetado (equipe de emergência, população trabalhadora); estabelecer e implantar medidas suficientes para reduzir a exposição dos trabalhadores aos agentes de risco até valores inferiores aos limites de tolerância estabelecidos pela NR-15", entre outras ações. A Samarco S/A também assumiu o compromisso de definir um sistema de comunicação e sinalização de emergência, abrangendo a população interna e externa.

Homologado pela juíza Flavia Fonseca Parreira Storti, o acordo também tem como signatárias a Vale S.A e a BHP Billiton Brasil Ltda, sócias e controladoras da Samarco. O processo tramita na Vara do Trabalho de Ouro Preto.
Comentários
Deixe seu comentário sobre a notícia:
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
* E-mail, Profissão, Estado e cidade não serão publicados.
 
 
 
   
 
 
 
Código de verificação:

Repita o código ao lado:
 
 
Enviar


Notícias relacionadas
Mais de Geral
 
1     2     3     4     5     6     7     8     9     10
Edição do Mês
 
 

 
 
© Copyright 2009 - Revista Proteção. Todos direitos reservados.
Rua Domingos de Almeida, 218 - 93.510-100 - Novo Hamburgo - RS - Brasil. Central de Atendimento: 51 2131.0400
Revista Proteção Outras Publicações Nossos Eventos Eventos SST SuperGuiaNet Loja Virtual Legislação
Download Entidades Galerias Fale Conosco
Loft Digital