Banner 1 Marluvas - Set/Dez
Banner Bracol 1 Novembro
 
 
    Acidentes do Trabalho
    Doenças Ocupacionais
    Empresas & Negócios
    Estatísticas
    Eventos
    Geral
    Legal
    Leia na Edição do Mês
    Práticas de Prevenção
    Produtos & Serviços
    Últimas Notícias
P NN Eventos - Banner 5


Você está em: Noticias / Geral
Geral
Relatório sobre condições de trabalho na cadeia produtiva do cacau é apresentado em Harvard
Data: 02/05/2019 / Fonte: Ministério Público do Trabalho

Brasília/DF - O trabalho escravo e o trabalho infantil na cadeia produtiva do cacau no Brasil foram o foco dos eventos ocorridos no final do mês de abril na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos. A revelação de que esse gosto amargo pode estar no chocolate foi feita por meio de apresentação do relatório e do documentário produzidos pela ONG Papel Social, com apoio do Ministério Público do Trabalho e da Organização Internacional do Trabalho.

Além da procuradora do MPT Patrícia Sanfelici, titular da Coordenadoria Nacional de Combate à Exploração da Criança e do Adolescente do MPT, participaram: Maria Claudia Falcão, da OIT, e os jornalistas Marques Casara e Poliana Dalabrida, da Papel Social.

O material produzido ganhou enfoque internacional quando o MPT, a OIT e a Papel Social foram convidadas pela Harvard University, por intermédio da fundadora e diretora executiva do "Fine Cacau and Chocolate Institute" daquela instituição, PhD Carla Martin, a debater em eventos voltados à divulgação e discussão tanto do relatório como do documentário, no curso de Estudos Africanos e Afro-Americanos, conduzido pela referida professora.

O relatório foi resultado da destinação de verbas para realização de pesquisa de campo quanto às condições de trabalho na cadeia produtiva do cacau, com enfoque tanto no trabalho infantil como no trabalho escravo. O estudo foi realizado pela Papel Social, organização que desenvolve, no campo da Pesquisa e Comunicação, projetos comprometidos com os Direitos Humanos (www.papelsocial.com.br).

"O evento foi de expressiva importância, tanto para o aprofundamento dos estudos realizados no grupo de trabalho em referência, como para definir estratégias para as próximas etapas. Ainda, sem sombra de dúvida, permitiram também uma aproximação quiçá inédita com a universidade de Harvard, centro de excelência em ensino e pesquisa, com forte interesse e envolvimento na construção de cadeias produtivas livres de formas inaceitáveis de trabalho, em particular a cadeia produtiva do cacau", conta Patrícia Sanfelici.

Ela considera que a participação do MPT no evento foi extremamente positiva e construtiva, e recomenda, sempre que possível, que estes laços internacionais sejam estreitados e aprofundados ao máximo. Para a titular da Coordinfância, "a construção coletiva que nasce em tais eventos tende a favorecer imensuravelmente a atuação institucional, e com isso proporcionar melhores meios para atingimento das metas institucionais que, em última instância, visam o benefício direto e contínuo dos trabalhadores e da sociedade de modo geral", destaca.

Segundo conta, a pesquisa realizada encontrou fortes indícios de que a cadeia produtiva do cacau, de modo endêmico e generalizado, apresenta formas inaceitáveis de trabalho, como a exploração do trabalho infantil e escravo ao longo da cadeia. Estas conclusões podem ser melhor verificadas no relatório e no documentário, aqui disponibilizados.
Comentários
Deixe seu comentário sobre a notícia:
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
* E-mail, Profissão, Estado e cidade não serão publicados.
 
 
 
   
 
 
 
Código de verificação:

Repita o código ao lado:
 
 
Enviar


Notícias relacionadas
Mais de Geral
 
1     2     3     4     5     6     7     8     9     10
Edição do Mês
 
 

 
 
© Copyright 2009 - Revista Proteção. Todos direitos reservados.
Rua Domingos de Almeida, 218 - 93.510-100 - Novo Hamburgo - RS - Brasil. Central de Atendimento: 51 2131.0400
Revista Proteção Outras Publicações Nossos Eventos Eventos SST SuperGuiaNet Loja Virtual Legislação
Download Entidades Galerias Fale Conosco
Loft Digital