Black Week Proteção 2018
P Assinatura Proteção digital banner 1
Banner 01 - LCS - Novembri
Banner 01 - RL USP - Novembro
Upgrade_em_SST_geral
 
 
    Acidentes do Trabalho
    Doenças Ocupacionais
    Empresas & Negócios
    Estatísticas
    Eventos
    Geral
    Legal
    Leia na Edição do Mês
    Práticas de Prevenção
    Produtos & Serviços
    Últimas Notícias
P NN Eventos 2018 - Banner 5


Você está em: Noticias / Geral
Geral
Procurador-geral do Trabalho critica fim do MTb

Agência Brasil
Data: 08/11/2018 / Fonte: CBN

O Procurador-geral do Trabalho Ronaldo Fleury criticou, nesta quinta-feira (08), a decisão do presidente eleito Jair Bolsonaro de extinguir o Ministério do Trabalho. Em sua avaliação, a medida deveria ser revista pela situação que o Brasil se encontra. "Ela pode trazer consequências econômicas bastante graves ao país", disse.

Ronaldo Fleury alertou para o fato de que, com a ausência de uma fiscalização forte a respeito de direitos trabalhistas, haverá `fatalmente` consequências econômicas para o Brasil. "Os países não vão querer associar seus nomes a um mercado que esteja contaminado com trabalho escravo e trabalho infantil", disse. De acordo com o procurador, o Brasil hoje só não está nesta "lista suja" porque há uma política de combate. "É importante que o presidente eleito tenha essa sensibilidade", defendeu.

Questionado sobre o fato de que o Ministério vem sofrendo críticas há vários anos, e até se tornou alvo de operações da Polícia Federal, o procurador afirmou que "não se resolve problemas de corrupção e até de ineficácia com a simples extinção, mas sim com a correção dos rumos". Na avaliação de Fleury, ao extinguir um ministério e fatiá-lo, você diminui a efetividade. "Ou seja, não resolve um problema nem outro", conclui.

O Procurador-geral do Trabalho também falou sobre os impactos da Reforma Trabalhista, que completa 1 ano no dia 11 de novembro. Segundo ele, na época da aprovação, os defensores da reforma falavam na criação de 5 milhões de vagas de emprego, mas não foi isso que aconteceu. "O que aconteceu nesse um ano vem a comprovar o que nós alertamos ao governo e ao Congresso: o que cria emprego não é a flexibilização da legislação e sim a retomada da economia", afirmou.


Leia mais:
Ações do MTb contribuíram para o desenvolvimento do país nos últimos dois anos
Anamatra defende preservação do MTb como pasta específica
Nota do Sinait: futuro do Ministério do Trabalho
Trabalho perderá status de ministério, anuncia Bolsonaro
Comentários
Deixe seu comentário sobre a notícia:
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
* E-mail, Profissão, Estado e cidade não serão publicados.
 
 
 
   
 
 
 
Código de verificação:

Repita o código ao lado:
 
 
Enviar


Notícias relacionadas
Mais de Geral
 
1     2     3     4     5     6     7     8     9     10
Edição do Mês
 
 

 
 
© Copyright 2009 - Revista Proteção. Todos direitos reservados.
Rua Domingos de Almeida, 218 - 93.510-100 - Novo Hamburgo - RS - Brasil. Central de Atendimento: 51 2131.0400
Revista Proteção Outras Publicações Nossos Eventos Eventos SST SuperGuiaNet Loja Virtual Legislação
Download Entidades Galerias Fale Conosco
Loft Digital