Banner 1 Marluvas - Set/Dez
title='Clique aqui para ver mais sobre Fujiwara Banner 1 Dezembro'
Promo Dezembro 2019 - Proteção
 
 
    Acidentes do Trabalho
    Doenças Ocupacionais
    Empresas & Negócios
    Estatísticas
    Eventos
    Geral
    Legal
    Leia na Edição do Mês
    Práticas de Prevenção
    Produtos & Serviços
    Últimas Notícias
P NN Eventos - Banner 5


Você está em: Noticias / Geral
Geral
Grupo de Fiscalização Móvel resgata 17 trabalhadores em Rondônia
Data: 16/09/2019 / Fonte: Ministério da Economia/Secretaria Especial de Previdência e Trabalho

Pimenta Bueno/RO - O Grupo Especial de Fiscalização Móvel (GEFM) resgatou 17 trabalhadores submetidos a condições análogas às de escravo na zona rural do município de Pimenta Bueno (RO). Eles participavam de atividades de desmatamento em uma propriedade às margens da BR-364 sem equipamentos de proteção individual obrigatórios, operavam máquinas inadequadas e estavam alojados em condições precárias. Além disso, diversas irregularidades trabalhistas cometidas contra o grupo foram constatadas. A operação ocorreu no dia 4 de setembro.

O empregador foi notificado a pagar R$ 126.682,77 a título de rescisões dos contratos e de recomposição dos direitos trabalhistas, e os trabalhadores foram afastados das atividades. Metade do valor devido foi entregue aos trabalhadores na presença da equipe do Grupo Móvel. O restante será pago conforme o Termo de Ajuste de Conduta firmado entre o empregador e a Defensoria Pública da União (DPU), que estabeleceu o prazo para pagamento das dívidas trabalhista e previdenciária e as medidas de punição em caso de descumprimento.

Os empregados relataram que ficaram por pelo menos seis meses em barracos de lona dentro da mata, sem acesso a instalações sanitárias. A única forma de obter água para cozinhar e para beber era retirá-la do igarapé próximo dos barracos e dos locais utilizados pelos trabalhadores para as necessidades fisiológicas. Todos trabalhavam em regime informal, sem carteira assinada.

O Grupo Móvel determinou o afastamento imediato dos trabalhadores das atividades e dos alojamentos. Foi lavrado Termo de Interdição do local até sua completa regularização. A Auditoria-Fiscal do Trabalho lavrou também 31 autos de infração relacionados a outras irregularidades encontradas. O Ministério Público do Trabalho (MPT) e a DPU estão em tratativas para buscar recompor os danos morais sofridos pelos trabalhadores.

A operação, conduzida por auditores-fiscais do Trabalho da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, contou com a participação da DPU, do MPT e da Polícia Rodoviária Federal.
Comentários
Deixe seu comentário sobre a notícia:
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
* E-mail, Profissão, Estado e cidade não serão publicados.
 
 
 
   
 
 
 
Código de verificação:

Repita o código ao lado:
 
 
Enviar


Notícias relacionadas
Mais de Geral
 
1     2     3     4     5     6     7     8     9     10
Edição do Mês
 
 

 
 
© Copyright 2009 - Revista Proteção. Todos direitos reservados.
Rua Domingos de Almeida, 218 - 93.510-100 - Novo Hamburgo - RS - Brasil. Central de Atendimento: 51 2131.0400
Revista Proteção Outras Publicações Nossos Eventos Eventos SST SuperGuiaNet Loja Virtual Legislação
Download Entidades Galerias Fale Conosco
Loft Digital