Banner Bracol 1 Novembro
Banner 1 Marluvas - Set/Dez
 
 
    Acidentes do Trabalho
    Doenças Ocupacionais
    Empresas & Negócios
    Estatísticas
    Eventos
    Geral
    Legal
    Leia na Edição do Mês
    Práticas de Prevenção
    Produtos & Serviços
    Últimas Notícias
P NN Eventos - Banner 5


Você está em: Noticias / Geral
Geral
Frigorífico assume compromisso de adequar ambiente de trabalho
Data: 18/07/2019 / Fonte: MPT/Rio Grande do Sul

Santa Cruz do Sul/RS - O frigorífico Kroth (Família Kroth Indústria e Comércio de Carnes Ltda.), de Venâncio Aires, firmou, nesta segunda-feira (15/7), termo de ajuste de conduta (TAC) com o Ministério Público do Trabalho (MPT) em Santa Cruz do Sul. O frigorífico se comprometeu a adequar aspectos de Saúde e Segurança do Trabalho, tendo sido fixado cronograma de prazos para comprovação das adequações. Também foi definida indenização de R$ 400 mil, a título de dano moral coletivo, em razão das graves irregularidades detectadas.

A planta foi objeto da 53ª operação da força-tarefa dos frigoríficos gaúchos, em junho, quando alguns de seus setores e serviços foram interditados por iminente risco à segurança dos empregados. A discussão do TAC foi iniciada a partir de audiência realizada com a direção do frigorífico, após o término da operação.

O descumprimento das obrigações formalizadas com o TAC ensejará a incidência de multa mensal de R$ 10 mil por item descumprido, acrescida de R$ 500 por trabalhador prejudicado, com limitação de R$ 1 milhão a cada constatação de irregularidade. A indenização de R$ 400 mil e as multas eventualmente cobradas serão destinadas a projetos sociais de órgãos públicos e entidades sem fins lucrativos da região, ou, alternativamente, ao Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

Entre as medidas do TAC, estão previstas adequações com relação a aspectos de ergonomia, como: amplitude de movimentos, apoio de pés, assentos, rodízio de funções, peso de caixas e bacias, movimentação manual de cargas, distâncias de alcance.

A empresa também deve cessar falhas referentes à segurança de máquinas, uso de equipamentos de proteção individual (EPIs), conforto térmico e acústico, segurança de piso, trabalho em espaços confinados, subnotificação de acidentes de trabalho, além de promover a correta elaboração do Programa de Prevenção dos Riscos Ambientais (PPRA), análise de risco e inventário das máquinas.

As principais Normas Regulamentadoras (NRs) descumpridas foram a nº 12 e a 36, esta última voltada especificamente ao trabalho em abatedouros e frigoríficos.

Frigorífico
A empresa abate 291 bovinos por dia. Os setores de abate e desossa operam das 5h45min às 15h30min, o quarteio das 13h às 20h30min e a desossa (2º turno) e a expedição das 16h30min às 2h.

A força-tarefa dos frigoríficos gaúchos, iniciada em 2014, beneficiou cerca de 41 mil empregados (82% do conjunto dos trabalhadores no setor, estimado em 50 mil). Interdições de máquinas e atividades paralisaram 16 plantas (sendo uma por duas vezes) em vistorias com participação da Subsecretaria de Inspeção do Trabalho do Ministério da Economia. A ação integra o Programa do MPT de Adequação das Condições de Trabalho nos Frigoríficos. O projeto visa à redução das doenças profissionais e de acidentes do trabalho, identificando os problemas e adotando medidas extrajudiciais e judiciais.
Comentários
Deixe seu comentário sobre a notícia:
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
* E-mail, Profissão, Estado e cidade não serão publicados.
 
 
 
   
 
 
 
Código de verificação:

Repita o código ao lado:
 
 
Enviar


Notícias relacionadas
Mais de Geral
 
1     2     3     4     5     6     7     8     9     10
Edição do Mês
 
 

 
 
© Copyright 2009 - Revista Proteção. Todos direitos reservados.
Rua Domingos de Almeida, 218 - 93.510-100 - Novo Hamburgo - RS - Brasil. Central de Atendimento: 51 2131.0400
Revista Proteção Outras Publicações Nossos Eventos Eventos SST SuperGuiaNet Loja Virtual Legislação
Download Entidades Galerias Fale Conosco
Loft Digital