Banner 01 - Anuário 2019
Banner 01 - Ansell
Banner 1 Marluvas - Set/Dez
Fujiwara Banner 1 Outubro
Banner 01 - Promo Circulação -  Outubro 2019 - proteção
Banner 1 - UniSafety - 3
Banner 01 - Marluvas - Dezembro
 
 
    Acidentes do Trabalho
    Doenças Ocupacionais
    Empresas & Negócios
    Estatísticas
    Eventos
    Geral
    Legal
    Leia na Edição do Mês
    Práticas de Prevenção
    Produtos & Serviços
    Últimas Notícias
P NN Eventos - Banner 5


Você está em: Noticias / Geral
Geral
Debatedores divergem sobre causas do aumento de trabalho escravo no Brasil

Cleia Viana/Câmara dos Deputados
Data: 06/05/2019 / Fonte: Câmara dos Deputados

Brasília/DF - Debatedores divergem sobre causas do aumento de trabalho análogo à escravidão no Brasil, mas concordam quanto à necessidade de mais recursos para a fiscalização. O tema foi debatido em audiência pública da Comissão de Trabalho da Câmara (25).

Em 2018, a Secretaria de Inspeção do Trabalho encontrou 1.723 pessoas em condições análogas às de escravo, como jornadas excessivas e trabalho insalubre, por exemplo. O número é quase três vezes maior que o registrado em 2017.
Representante do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho, Carlos da Silva Filho avalia que o aumento dos casos de trabalho escravo está ligado a recentes mudanças na Consolidação das Leis do Trabalho aprovadas pelo Congresso Nacional. Segundo ele, a tendência é de piora nesse quadro.

"A política nacional de combate ao trabalho escravo no Brasil está em cheque por não haver garantia de orçamento prioritário, por ter a estrutura governamental que se dedica à fiscalização apequenada e porque o quadro de servidores públicos também é um quadro sob ataque no seu quantitativo".

Já o atual chefe da divisão de fiscalização para erradicação do trabalho escravo, Matheus Viana, atribui o aumento dos registros à intensificação das operações do governo.

"Em 2018, tivemos resultados muito positivos em termos de pessoas resgatadas da condição de trabalho escravo. Em 2019, essa política continua ocorrendo normalmente e apresentando números. E nós temos a política desenvolvida de forma descentralizada pelas distintas unidades regionais, atendendo denúncias e realizando operações de combate ao trabalho escravo", explicou.
Comentários
Deixe seu comentário sobre a notícia:
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
* E-mail, Profissão, Estado e cidade não serão publicados.
 
 
 
   
 
 
 
Código de verificação:

Repita o código ao lado:
 
 
Enviar


Notícias relacionadas
Mais de Geral
 
1     2     3     4     5     6     7     8     9     10
Edição do Mês
 
 

 
 
© Copyright 2009 - Revista Proteção. Todos direitos reservados.
Rua Domingos de Almeida, 218 - 93.510-100 - Novo Hamburgo - RS - Brasil. Central de Atendimento: 51 2131.0400
Revista Proteção Outras Publicações Nossos Eventos Eventos SST SuperGuiaNet Loja Virtual Legislação
Download Entidades Galerias Fale Conosco
Loft Digital