Banner 06 - Promo Circulação - Janeiro 2020 - proteção
Banner 01 - Promo Circulação -  Janeiro 2020 - proteção
Banner 1 - PoliUSP - Janeiro 2020
Banner 1 - GRO - 2020
Banner 1 - SESI RS - 17 a 27 Janeiro
 
 
    Acidentes do Trabalho
    Doenças Ocupacionais
    Empresas & Negócios
    Estatísticas
    Eventos
    Geral
    Legal
    Leia na Edição do Mês
    Práticas de Prevenção
    Produtos & Serviços
    Últimas Notícias


Você está em: Noticias / Geral
Geral
Chacina de Unaí: Auditores-Fiscais do Trabalho de todo o País continuam mobilizados por justiça
Data: 31/01/2018 / Fonte: Sinait

Auditores-Fiscais do Trabalho de todo o Brasil seguem mobilizados nos atos promovidos pelas Delegacias Sindicais do Sinait nos estados nesta quarta-feira, 31, em memória dos colegas mortos na Chacina de Unaí, ocorrida em 28 de janeiro de 2004. Como um marco do episódio, o 28 de janeiro se tornou o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo e o Dia Nacional do Auditor-Fiscal do Trabalho, inserido na Semana Nacional de Combate ao Trabalho Escravo.

As atividades pedem que se cumpra a justiça com a prisão dos mandantes do crime, Norberto e Antério Mânica, e dos intermediários, Hugo Alves Pimenta e José Alberto de Castro. Mesmo condenados a penas severas, os assassinos aguardam em liberdade o julgamento de recursos em tramitação no Tribunal Regional Federal da 1ª Região - TRF1.

Em Recife (PE), a Delegacia Sindical - DS/PE realizou ato público na Superintendência Regional do Trabalho - SRT/PE, com participação da diretora do Sinait Alberlita Maria da Silva. Foram distribuídos ao público balões pretos e panfletos explicativos sobre o combate ao trabalho escravo contemporâneo. A delegada sindical, Simone Brasil, reforçou o clamor por justiça.

Em Belo Horizonte (MG), o ato ocorreu na sede da central sindical CTB. Unanimemente o auditório lotado pediu a prisão dos mandantes da chacina. Na ocasião também ocorreu o lançamento do livro "Trabalho escravo: entre os achados da fiscalização e as respostas judiciais", produzido pela Clínica de Trabalho Escravo e Tráfico de Pessoas da Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG, um resumo de ações e estatísticas da instituição. Auditores-Fiscais do Trabalho, procuradores do Trabalho e outras autoridades participaram do evento.

Na capital fluminense, Rio de Janeiro, os Auditores-Fiscais do Trabalho se reuniram em frente ao Palácio do Trabalho, sede da Superintendência Regional do Trabalho - SRT/RJ. "A burocracia e a lentidão do Poder Judiciário resultam em quatorze anos de impunidade, incentivando e dando o mau exemplo desses malfeitores para outros iguais a eles, em detrimento do clamor social. Exigimos que o TRF1 julgue os recursos dos processos dos mandantes e intermediários desse crime hediondo", afirmou o diretor do Sinait Pedro Paulo Martins. Para Daniel Ferreira, presidente da DS/RJ, é imprescindível que as penas do Tribunal do Júri de Belo Horizonte sejam confirmadas e que cada um dos criminosos cumpra seus quase 100 anos de prisão.

Em Florianópolis (SC), Auditores-Fiscais do Trabalho, representantes de entidades sindicais como Sintrafesc, Acafip, Sindifisco, CUT, entre outras, reuniram-se no auditório da Superintendência Regional do Trabalho - SRT/SC, à tarde. Além da Chacina de Unaí, os representantes das entidades debateram temas como a reforma trabalhista, reforma da Previdência e ataques aos trabalhadores.

No estado do Maranhão, além dos Auditores-Fiscais do Trabalho, o ato contou com representantes do Tribunal Regional do Trabalho, do Ministério Público do Trabalho, do movimento sindical e da Comissão Estadual para a Erradicação do Trabalho Escravo - Coetrae, cujo representante falou das políticas estaduais desenvolvidas. O chefe regional da Fiscalização, Paulo Lázaro, apresentou números do combate ao trabalho escravo na região. A delegada sindical, Mônica Duailibe, relatou as ações ocorridas nesta e na última semana para marcar os 14 anos da Chacina de Unaí. "O ato serviu não somente para lembrar e honrar os colegas assassinados, mas também para promover uma reflexão sobre a importância da Auditoria-Fiscal do Trabalho no enfrentamento à escravidão contemporânea", pontuou Mônica. A ação ocorreu na sede da Superintendência, em São Luís.

Em Salvador (BA), na porta da sede da Superintendência Regional do Trabalho - SRT/BA, Auditores-Fiscais do Trabalho marcaram presença com balões pretos, como símbolos da indignação da categoria.

Em Manaus (AM), os servidores realizaram ato na porta da SRT/AM e empunharam faixa com a indagação à justiça - quanto tempo mais vamos esperar?

No Ceará, uma missa foi realizada no início da manhã na sede da DS/CE, em memória das vítimas da Chacina de Unaí. Auditores-Fiscais do Trabalho participaram da cerimônia religiosa. Depois, eles foram para a frente da SRT/CE, que fica ao lado da sede da Delegacia Sindical, e distribuíram panfletos para a população, lembrando a impunidade dos mandantes.

Em Campo Grande (MS), os Auditores-Fiscais também se reuniram na porta da Superintendência. Com banners alusivos aos 14 anos da Chacina de Unaí e trajando camisetas pretas, protestaram contra a impunidade dos mandantes.

A Delegacia Sindical em Rondônia - DS/RO inaugura nesta quarta-feira uma exposição fotográfica sobre trabalho escravo, com fotos do Auditor-Fiscal do Trabalho Sérgio Carvalho, retratando a crueldade da chaga que ainda persiste no Brasil. A mostra fica na Galeria de Artes do Porto Velho Shopping até 4 de fevereiro.
Comentários
Deixe seu comentário sobre a notícia:
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
* E-mail, Profissão, Estado e cidade não serão publicados.
 
 
 
   
 
 
 
Código de verificação:

Repita o código ao lado:
 
 
Enviar


Notícias relacionadas
Mais de Geral
 
1     2     3     4     5     6     7     8     9     10
Edição do Mês
 
 

 
 
© Copyright 2009 - Revista Proteção. Todos direitos reservados.
Rua Domingos de Almeida, 218 - 93.510-100 - Novo Hamburgo - RS - Brasil. Central de Atendimento: 51 2131.0400
Revista Proteção Outras Publicações Nossos Eventos Eventos SST SuperGuiaNet Loja Virtual Legislação
Download Entidades Galerias Fale Conosco
Loft Digital