Promo Dezembro 2019 - Proteção
Banner 1 Marluvas - Set/Dez
title='Clique aqui para ver mais sobre Fujiwara Banner 1 Dezembro'
 
 
    Acidentes do Trabalho
    Doenças Ocupacionais
    Empresas & Negócios
    Estatísticas
    Eventos
    Geral
    Legal
    Leia na Edição do Mês
    Práticas de Prevenção
    Produtos & Serviços
    Últimas Notícias
P NN Eventos - Banner 5


Você está em: Noticias / Geral
Geral
Auditores-Fiscais do Trabalho estão em greve em todo o país

Divulgação/SINAIT
Data: 12/01/2016 / Fonte: SINAIT

As atividades dos Auditores-Fiscais do Trabalho estão suspensas em todo o país. A categoria, mobilizada desde agosto de 2015, está em greve por tempo indeterminado e reivindica a valorização da carreira de Auditoria-Fiscal do Trabalho, com realização de concursos públicos e melhorias nas condições de trabalho e de infraestrutura, por exemplo.

O Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho - Sinait, informa que a decisão de intensificar o movimento foi tomada em Assembleia Geral Nacional no dia 28 de dezembro. A categoria obteve liminar na Justiça que permitiu o início da greve em agosto.

O trabalho dos Auditores-Fiscais nas Superintendências e Gerências Regionais do Trabalho e Emprego, localizadas nas capitais e municípios do país, está organizado para atender casos de grave e iminente risco ao trabalhador e de não pagamento de salários.

O presidente do Sinait, Carlos Silva, explica que os Auditores-Fiscais estão preocupados com o futuro dos trabalhadores brasileiros em razão do sucateamento do Ministério do Trabalho e Previdência Social. "A necessidade de realização de novos concursos públicos é urgente. Precisamos preencher mais de 1.100 cargos vagos. Somos apenas 2.500 para atender o país inteiro, mais de 50 milhões de empregados formais", completa. A entidade tem cobrado os certames ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão - MP, mas não há previsão de serem realizados. Este quadro compromete a fiscalização do recolhimento do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço - FGTS, de extrema relevância para o trabalhador e para a sociedade, já que financia casa própria, obras de infraestrutura, além de outras ações sociais.

De acordo com o presidente, a falta de Auditores-Fiscais já está causando um colapso identificado no aumento do número de acidentes de trabalho no país, uma média 700 mil por ano, segundo as estatísticas do próprio Ministério do Trabalho e Previdência Social. "Oito trabalhadores morrem por dia no Brasil por falta de condições de segurança e saúde. Se houvesse mais Auditores-Fiscais em atividade, isso não aconteceria, pois atuamos justamente na prevenção desses acidentes", afirma Carlos Silva.

Quanto ao acordo salarial com o governo, Carlos Silva ressalta que várias categorias já o assinaram por terem sido contempladas em seus pleitos. Porém, não foi o caso da Auditoria-Fiscal do Trabalho. "Além do reajuste salarial, queremos a implementação de medidas de valorização da carreira, que o governo não incluiu em sua proposta. Entre elas, está a implementação da Lei Orgânica do Fisco que estabelece condições e prerrogativas necessárias para que o Auditor-Fiscal desempenhe suas funções e atenda aos trabalhadores".

Em relação à infraestrutura, a situação está caótica. Doze sedes do Ministério do Trabalho e Previdência Social foram interditadas pelos próprios Auditores-Fiscais. "Riscos de desabamento, problemas nos elevadores, banheiros e sistemas de ar condicionado são alguns dos problemas que afetam servidores e usuários", enumera Carlos Silva.
Comentários
Tarciso Meira Denuncie este comentário
O que me interessa é a paralização do desconto do INSS após 35 anos de trabalho voltar pagar INSS isso é uma vergonha nem se comenta sobre 555 so esperando agente morrer isso é uma vergonha estou com 80 anos e quinze esperando,
CATARINA SOARES Denuncie este comentário
BOM DIA PREZADOS,

SOU MAIS DE UM CIDADÃ, QUE ESTAR SENDO PREJUDICADA COM ESSA GREVE DOS FISCAIS DO MTE, QUE ACONTECE DESDE AGOSTO DE 2015. FUI DEMITIDA DO EMPREGO DESDE O MÊS DE NOVEMBRO DE 2015 E COMO NOSSA CATEGORIA NÃO TER SINDICATO REGISTRADO, FICAMOS NA DEPENDÊNCIA DO MTE PARA A REALIZAÇÃO DA HOMOLOGAÇÃO E DEVIDO A ESTA GREVE AINDA NÃO CONSEGUIR FAZE-LA, VENHO PERDENDO VARIAS OPORTUNIDADES DE UM NOVO EMPREGO PELA FALTA DA BAIXA NA CARTEIRA DE TRABALHO. ATÉ QUANDO VAMOS CONTINUAR COM ESSAS INJUSTIÇAS EM NOSSAS VIDAS. UNS QUERENDO AJEITAR SUAS VIDAS, POREM DE FORMA CONFORTÁVEIS, POIS OS MESMOS ESTANDO EM GREVE MAS TODO MÊS SEUS SALARIOS SÃO DEPOSITADOS EM SUAS CONTAS E NOS DESEMPREGADOS, ATÉ QUANDO PAGAREMOS POR TODO ESSE DESCASO E DESRESPEITO?
João Denuncie este comentário
Cara Catarina, não é atribuição dos Auditores Fiscais dar baixa em carteiras ou fazer homologação.
Irisvam Denuncie este comentário
Eu fui demitido em dezembro por uma tercerisada k prestava serviso para uma empresa estadual,ate agora nunca deram baixa na minha carteira e estou sem reseber nada e nunca pagaram ne minha resiçao e tenho faminha,como vou trabalhar
Deixe seu comentário sobre a notícia:
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
* E-mail, Profissão, Estado e cidade não serão publicados.
 
 
 
   
 
 
 
Código de verificação:

Repita o código ao lado:
 
 
Enviar


Notícias relacionadas
Mais de Geral
 
1     2     3     4     5     6     7     8     9     10
Edição do Mês
 
 

 
 
© Copyright 2009 - Revista Proteção. Todos direitos reservados.
Rua Domingos de Almeida, 218 - 93.510-100 - Novo Hamburgo - RS - Brasil. Central de Atendimento: 51 2131.0400
Revista Proteção Outras Publicações Nossos Eventos Eventos SST SuperGuiaNet Loja Virtual Legislação
Download Entidades Galerias Fale Conosco
Loft Digital