Banner 1 Marluvas - Set/Dez
Promo Dezembro 2019 - Proteção
title='Clique aqui para ver mais sobre Fujiwara Banner 1 Dezembro'
 
 
    Acidentes do Trabalho
    Doenças Ocupacionais
    Empresas & Negócios
    Estatísticas
    Eventos
    Geral
    Legal
    Leia na Edição do Mês
    Práticas de Prevenção
    Produtos & Serviços
    Últimas Notícias
P NN Eventos - Banner 5


Você está em: Noticias / Geral
Geral
Aposentadoria para atividades de risco tem novo projeto

Orion
Data: 30/10/2019 / Fonte: G1

Brasília/DF - O governo entregou nesta quarta-feira (30) a um grupo de senadores o texto do projeto que vai estabelecer aposentadoria especial para profissões consideradas de risco.

A reforma da Previdência, já aprovada pelo Congresso, determina que trabalhadores expostos a agentes químicos nocivos à saúde terão direito de se aposentar com regras específicas.


O projeto proposto nesta quarta deve garantir essas mesmas condições diferenciadas a mineradores, vigilantes armados e profissionais que trabalham com alta tensão de energia.

Hoje, não há legislação que defina critérios de aposentadoria para trabalhos considerados periculosos. Assim, há um vácuo jurídico que permite concessões de aposentadoria especial para diversas categorias.

O secretário especial de Previdência do Ministério da Economia, Rogério Marinho, e o secretário especial adjunto, Bruno Bianco, entregaram o texto para o líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), no gabinete do parlamentar.

"A questão de categoria, desde o princípio, foi afastada na própria PEC. A periculosidade se dá pelo exercício da atividade e não em função da categoria, pela exposição a agentes nocivos", explicou Marinho.

Para começar a tramitar no Congresso, a proposta precisa ser apresentada por um parlamentar. O líder do MDB, senador Eduardo Braga (AM), será o autor da medida. De acordo com Bezerra, a previsão é de que a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) vote o texto na próxima quarta-feira (6).

A reforma da Previdência, aprovada pelo Senado em segundo turno na semana passada, ainda precisa ser promulgada em sessão do Congresso para entrar em vigor e fazer parte da Constituição brasileira.

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), chegou a dizer, após a conclusão da votação, que gostaria de "organizar" este projeto das profissões de risco antes de promulgar a reforma.
Comentários
Deixe seu comentário sobre a notícia:
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
* E-mail, Profissão, Estado e cidade não serão publicados.
 
 
 
   
 
 
 
Código de verificação:

Repita o código ao lado:
 
 
Enviar


Notícias relacionadas
Mais de Geral
 
1     2     3     4     5     6     7     8     9     10
Edição do Mês
 
 

 
 
© Copyright 2009 - Revista Proteção. Todos direitos reservados.
Rua Domingos de Almeida, 218 - 93.510-100 - Novo Hamburgo - RS - Brasil. Central de Atendimento: 51 2131.0400
Revista Proteção Outras Publicações Nossos Eventos Eventos SST SuperGuiaNet Loja Virtual Legislação
Download Entidades Galerias Fale Conosco
Loft Digital