Banner Bracol 1 Novembro
Banner 1 Marluvas - Set/Dez
 
 
    Acidentes do Trabalho
    Doenças Ocupacionais
    Empresas & Negócios
    Estatísticas
    Eventos
    Geral
    Legal
    Leia na Edição do Mês
    Práticas de Prevenção
    Produtos & Serviços
    Últimas Notícias
P NN Eventos - Banner 5


Você está em: Noticias / Geral
Geral
Ação em MS, tira 13 homens da condição de escravos
Data: 16/10/2019 / Fonte: G1

Mato Grosso do Sul - Ação conjunta nos municípios de Bela Vista e Caracol, na região sudoeste do estado, tirou 13 trabalhadores da condição análoga à escravidão, segundo o Ministério Público do Trabalho em Mato Grosso do Sul (MPT-MS). As inspeções, que ocorreram desde o início deste mês, terminaram com registro fotográfico, entrevistas e análise de documentos que apontaram toda a insalubridade e condição ilegal que viviam os homens resgatados.

A primeira vistoria ocorreu em uma fazenda no município de Caracol, perto da BR-267, altura do km 603. Já na chegada foram encontrados 6 trabalhadores paraguaios, sem qualquer documentação e carteira de trabalho. Um deles, inclusive, estava há 11 anos atuando no local como instalador de cerca e auxiliar de serviços gerais.

Na sequência, os envolvidos constataram que não havia cama para estas pessoas, bem como não tinha banheiro e nem mesmo papel higiênico era fornecido para as vítimas. Os funcionários disseram que jamais tiveram algum tipo de treinamento e usavam a água do córrego para consumo e também fazer a higiene pessoal.

O relatório ainda registrou fotos do alojamento, mostrando que os funcionários sequer tinham um armário para guardar os objetos individuais, bem como não tinham lixo e nem portas e janelas no local. Além disso, não havia iluminação e eles conviviam muito perto dos agrotóxicos.

Dois dias após a vistoria, o gerente da fazenda foi convocado para uma audiência e negou todas as acusações. Ele ainda foi intimado a fazer o pagamento de valores retroativos e rescisórios dos trabalhadores, bem como dano moral individual a cada um deles. Já no município de Caracol, houve o resgate de mais 7 trabalhadores, sendo 2 deles paraguaios.

No caso de crimes ambientais, o tenente-coronel Ednilson Queiroz, da PMA, ressaltou que a vistoria pode resultar em punições administrativas. "Nós fazemos essas ações constantemente, por meio de um acordo com o MPT. No caso de carvoarias, o crime pode ser constatado e fazemos essa condução ambiental, por exemplo. Quando isso não ocorre, nós ajudamos na parte da segurança", finalizou ao G1 Queiroz.
Comentários
Deixe seu comentário sobre a notícia:
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
* E-mail, Profissão, Estado e cidade não serão publicados.
 
 
 
   
 
 
 
Código de verificação:

Repita o código ao lado:
 
 
Enviar


Mais de Geral
 
1     2     3     4     5     6     7     8     9     10
Edição do Mês
 
 

 
 
© Copyright 2009 - Revista Proteção. Todos direitos reservados.
Rua Domingos de Almeida, 218 - 93.510-100 - Novo Hamburgo - RS - Brasil. Central de Atendimento: 51 2131.0400
Revista Proteção Outras Publicações Nossos Eventos Eventos SST SuperGuiaNet Loja Virtual Legislação
Download Entidades Galerias Fale Conosco
Loft Digital