Banner 01 - Anuário 2019
Banner 1 Marluvas - Set/Dez
Fujiwara Banner 1 Outubro
Banner 01 - Promo Circulação -  Outubro 2019 - proteção
Banner 01 - Ansell
Banner 01 - Marluvas - Dezembro
Banner 1 - UniSafety - 3
 
 
    Acidentes do Trabalho
    Doenças Ocupacionais
    Empresas & Negócios
    Estatísticas
    Eventos
    Geral
    Legal
    Leia na Edição do Mês
    Práticas de Prevenção
    Produtos & Serviços
    Últimas Notícias
P NN Eventos - Banner 5


Você está em: Noticias / Eventos
Eventos
Oficina aborda as relações psicossociais no ambiente de trabalho
Data: 06/09/2018 / Fonte: MPT/Santa Catarina

Florianópolis/SC - As relações psicossociais no ambiente profissional em repartições públicas e privadas foram debatidas ontem (05), na oficina "Saúde Mental no Trabalho" realizada no auditório do Ministério Público Federal (MPF), em Florianópolis. Especialistas no assunto, o coordenador do convênio de pesquisa da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e da Superintendência Regional do Trabalho no Estado de Santa Catarina (SRTE), Renato Tocchetto de Oliveira e as psicólogas Eliza Ferreira e Suzana da Rosa Tolfo, coordenadora do Departamento de Psicologia da UFSC, esclareceram ao público as causas e as consequência dos adoecimentos laborais que estão tomando proporções assustadoras, levando muitos profissionais à morte.

Dados apresentados pela psicóloga Eliza revelam que Santa Catarina está em 11º lugar nas notificações de transtorno mental relacionado ao trabalho no período de 2007 a 2017. Nestes dez anos, segundo os levantamentos (fonte: MS/SVS/Sinan), foram registrados 213 casos em todo o estado. Os palestrantes listaram alguns riscos psicossociais graves da atualidade. Dentre eles as jornadas exaustivas, as exigências de metas e a competição dentro das empresas como, por exemplo, o uso de quadros nas repartições para mostrar o desempenho individual de cada trabalhador.
Renato citou ainda como fator de risco a distinção feita por gestores entre os trabalhadores, pela cor, gênero e condição financeira.  " São cobranças e situações diárias que criam ambientes pesados e locais acelerados deixando o trabalhador confuso, descontrolado...ele não consegue processar as próprias ideias, perde a noção do certo ou errado e acaba comprometendo sua saúde mental", disse o pesquisador.

"São esses fatores psicossociais que estão gerando as complicações da saúde emocional e levando os trabalhadores à depressão e até mesmo ao suicídio", alertou a psicóloga Suzana.

No final da oficina os participantes sugeriram algumas ações para fortalecer as leis de proteção à saúde do trabalhador e reforçaram a importância dos empregados conhecerem a legislação para lutar pelos seus direitos. Foi pensado também em se levar a temática Saúde Mental para as próximas Conferências Nacional e Estadual de Saúde.
O Seminário foi uma iniciativa do Fórum Saúde e Segurança do Trabalhador em Santa Catarina (FSST/SC).
Comentários
Deixe seu comentário sobre a notícia:
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
* E-mail, Profissão, Estado e cidade não serão publicados.
 
 
 
   
 
 
 
Código de verificação:

Repita o código ao lado:
 
 
Enviar


Notícias relacionadas
Mais de Eventos
 
1     2     3     4     5     6     7     8     9     10
Edição do Mês
 
 

 
 
© Copyright 2009 - Revista Proteção. Todos direitos reservados.
Rua Domingos de Almeida, 218 - 93.510-100 - Novo Hamburgo - RS - Brasil. Central de Atendimento: 51 2131.0400
Revista Proteção Outras Publicações Nossos Eventos Eventos SST SuperGuiaNet Loja Virtual Legislação
Download Entidades Galerias Fale Conosco
Loft Digital