Banner 1 - GRO - 2020
Banner 1 - SESI RS - 21/1 a 11/2
Banner 1 - PoliUSP - Janeiro 2020
 
 
    Acidentes do Trabalho
    Doenças Ocupacionais
    Empresas & Negócios
    Estatísticas
    Eventos
    Geral
    Legal
    Leia na Edição do Mês
    Práticas de Prevenção
    Produtos & Serviços
    Últimas Notícias


Você está em: Noticias / Estatísticas
Estatísticas
Estado com mais trabalhadores libertados em 2012 é o Pará
Data: 13/05/2013 / Fonte: Rede Brasil Atual

São Paulo/SP - O número de trabalhadores libertados de situação análoga à escravidão aumentou 14,37% em 2012, segundo dados do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) divulgados em 13 de maio. Ao todo foram realizadas 255 operações de fiscalização pelo órgão no ano passado, no meio urbano e rural, que resgataram 2.849 trabalhadores, contra 2.491 em 2011.

Segundo o ministério, o número de libertos aumentou porque as operações de fiscalização chegaram até locais que não eram inspecionados com regularidade. Além disso, o órgão destaca que houve um aprimoramento na triagem das denúncias e nos planos das ações. Segundo o ministério, as ocorrências aumentaram no meio urbano.

O estado campeão foi o Pará, com 74 operações de fiscalização e 563 libertos, seguido por Tocantins, com 24 operações e 321 libertos e pelo Paraná, com 13 ações e 256 libertos. Os ramos de atividade com o maior número de vítimas são o siderúrgico, o de açúcar e álcool e a construção civil.

No ano passado, foram pagos R$ 9,5 milhões aos resgatados em verbas rescisórias. Ao todo, 3.695 autos de infração foram lavrados, 2.336 guias de seguro-desemprego foram emitidas e 500 carteiras de trabalho foram assinadas.

As operações são realizadas pelo Grupo Especial de Fiscalização Móvel (GEFM) e pelos Grupos de Fiscalização das Superintendências Regionais do Trabalho e Emprego (SRTEs). As unidades regionais realizaram 136 operações, que alcançaram mais de 8 mil trabalhadores, com 1.848 libertos. Já as equipes da fiscalização móvel realizaram 119 operações e alcançaram 22.793 trabalhadores, dos quais 824 estavam em condições análogas à escravidão e foram resgatados.

Outros 177 trabalhadores foram resgatados por esses grupos, mas não foram incluídos na relação por ainda estar em processos jurídicos para receber direitos trabalhistas, segundo a assessoria de imprensa do ministério.

Foto: TRT 18 - Divulgação

 

 

Comentários
Deixe seu comentário sobre a notícia:
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
* E-mail, Profissão, Estado e cidade não serão publicados.
 
 
 
   
 
 
 
Código de verificação:

Repita o código ao lado:
 
 
Enviar


Mais de Estatísticas
 
1     2     3     4     5     6     7     8     9     10
Edição do Mês
 
 

 
 
© Copyright 2009 - Revista Proteção. Todos direitos reservados.
Rua Domingos de Almeida, 218 - 93.510-100 - Novo Hamburgo - RS - Brasil. Central de Atendimento: 51 2131.0400
Revista Proteção Outras Publicações Nossos Eventos Eventos SST SuperGuiaNet Loja Virtual Legislação
Download Entidades Galerias Fale Conosco
Loft Digital