Banner 1 - SESI RS - 17 a 27 Janeiro
Banner 1 - GRO - 2020
Banner 1 - PoliUSP - Janeiro 2020
Banner 01 - Promo Circulação -  Janeiro 2020 - proteção
Banner 06 - Promo Circulação - Janeiro 2020 - proteção
 
 
    Acidentes do Trabalho
    Doenças Ocupacionais
    Empresas & Negócios
    Estatísticas
    Eventos
    Geral
    Legal
    Leia na Edição do Mês
    Práticas de Prevenção
    Produtos & Serviços
    Últimas Notícias


Você está em: Noticias / Estatísticas
Estatísticas
Campo Grande realiza Ato Público pelo Trabalho Seguro
Data: 22/02/2013 / Fonte: Tribunal Regional do Trabalho da 24ª Região

Campo Grande/MS - O "Ato Público pelo Trabalho Seguro", realizado na sexta-feira (22), em Campo Grande, com a participação de cerca de 1500 pessoas entre trabalhadores, empregadores, autoridades, aprendizes de cursos profissionalizantes e alunos do ensino médio do estado, é a "continuidade de uma verdadeira cruzada cívica em prol da vida e da dignidade dos trabalhadores e em defesa da economia privada e da pública".

Foi assim que o presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST) e do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT), ministro João Oreste Dalazen, definiu o evento promovido no Centro de Convenções Albano Franco.

A realização do evento teve a efetiva participação do GETRIN 24 - Grupo de Trabalho integrado pelo Tribunal Regional do Trabalho da 24ª Região; Ministério Público do Trabalho - Procuradoria Regional do Trabalho da 24ª Região; Funsat; Secretaria de Educação do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul; Fundacentro; Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso do Sul e Superintendência Regional do Trabalho em Mato Grosso do Sul.

O ato público insere-se numa política nacional desenvolvida pela Justiça do Trabalho em virtude da preocupação com o agravamento dos acidentes do trabalho no país. Estatísticas oficiais, do Ministério da Previdência demonstram que no comparativo entre 2001 e 2011, o número de acidentes mais do que dobrou. Naquele ano foram 340 mil, contra 711 mil em 2011.

No ano passado, foram registrados 10.619 acidentes laborais em Mato Grosso do Sul, sendo 7.999 com Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT) cadastrada no INSS e 2.620 casos sem cadastro. Dos comunicados ao INSS, 6.155 foram por motivos típicos, decorrentes das características da atividade profissional desempenhada pelo acidentado; 1.601 por acidentes de trajeto e 243 por doença de trabalho.

"Esses números oficiais dão uma pálida imagem de um fenômeno ainda muito mais grave e que se nós não agirmos com muita presteza, muita rapidez, muita mobilização, tende a agravar-se", afirmou o ministro Dalazen. E completou: "os números retratam apenas os trabalhadores segurados da Previdência Social, não retratam portanto os casos em que as empresas não comunicam os acidentes do trabalho - que são muitos, os casos dos que trabalham na informalidade, os casos de acidentes de trabalho que ocorrem nas corporações militares e no serviço público".

O ministro destacou que além das perdas humanas, muitos são os casos dos trabalhadores que sofrem uma incapacidade laboral parcial ou permanente. "Em segundo lugar, há uma perda substancial para as empresas que, em face dos acidentes do trabalho, muitas vezes, se vêem condenadas ao pagamento de pesadas indenizações por dano moral, por dano material, além do pagamento de multas, sem se falar dos custos decorrentes da necessidade do treinamento de um novo empregado para substituir o acidentado", afirmou.

As perdas também atingem a Previdência Social, que é obrigada a prestar assistência médica-odontológica e, principalmente, pagar benefícios previdenciários aos acidentados. "Estima-se que a Previdência suporte algo em torno de R$ 14 bilhões de reais anuais em despesas com acidentes de trabalho. Claro que tudo isso impacta toda a economia, portanto, é um fenômeno da maior gravidade que também atinge a Justiça do Trabalho, com os processos judiciais", expôs o Presidente do TST.

O Ato Público, segundo o ministro, é um esforço para desencadear nacionalmente o Programa Nacional de Prevenção ao Acidente do Trabalho, que faz parte de uma política desenvolvida pela JT e seus parceiros, com a finalidade de mobilizar a sociedade e promover esforços concretos para medidas de cunho educacional.

"O que queremos hoje, aqui, em Campo Grande, é transmitir uma mensagem de alerta a empregados e empresários e também aos futuros empregados e empregadores, no sentido de que os acidentes ocorrem, em geral, quando falha a prevenção, que é uma questão de educação para o trabalho.Nós temos regras suficientes, mas os acidentes ocorrem pela inobservância dessas regras, pelo descumprimento, e é por isso, que estamos atingindo este estágio de verdadeiro flagelo social decorrente dos acidentes do trabalho", completou Dalazen.

Durante discurso aos trabalhadores, o ministro destacou as principais medidas de prevenção, como uso dos Equipamentos de Proteção Individual, os chamados EPIs, e a regular capacitação em saúde e segurança do trabalho, conclamando a todos a "cuidarem-se".

O Presidente do TRT/MS, desembargador Francisco das C. Lima Filho, afirmou esperar "que as sementes hoje lançadas possam produzir frutos e permitir que, cada vez mais, menos ocorrências danosas no ambiente laboral sejam registradas, pois somente com a prevenção preservaremos a saúde e a vida de milhões de trabalhadores que laboram para que este país possa alcançar um desenvolvimento sustentável seguro".

Também participaram do evento o desembargador Francisco das Chagas Lima Filho, a secretária de estado do Trabalho e Assistência Social, Tânia Mara Garib, o prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal, o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Mato Grosso do Sul (Fiems), Sérgio Longen e representantes dos sindicatos dos trabalhadores e patronais da capital e do Estado.

O ato teve a apresentação de uma peça teatral do projeto "Arte no Canteiro", do SESI, além de sorteio de prêmios aos trabalhadores e estudantes presentes e shows musicais.

Foto: Galeria do TRT 24

Comentários
Deixe seu comentário sobre a notícia:
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
* E-mail, Profissão, Estado e cidade não serão publicados.
 
 
 
   
 
 
 
Código de verificação:

Repita o código ao lado:
 
 
Enviar


Mais de Estatísticas
 
1     2     3     4     5     6     7     8     9     10
Edição do Mês
 
 

 
 
© Copyright 2009 - Revista Proteção. Todos direitos reservados.
Rua Domingos de Almeida, 218 - 93.510-100 - Novo Hamburgo - RS - Brasil. Central de Atendimento: 51 2131.0400
Revista Proteção Outras Publicações Nossos Eventos Eventos SST SuperGuiaNet Loja Virtual Legislação
Download Entidades Galerias Fale Conosco
Loft Digital