Banner 1 Marluvas - Set/Dez
Promo Dezembro 2019 - Proteção
title='Clique aqui para ver mais sobre Fujiwara Banner 1 Dezembro'
 
 
    Acidentes do Trabalho
    Doenças Ocupacionais
    Empresas & Negócios
    Estatísticas
    Eventos
    Geral
    Legal
    Leia na Edição do Mês
    Práticas de Prevenção
    Produtos & Serviços
    Últimas Notícias
P NN Eventos - Banner 5


Você está em: Noticias / Estatísticas
Estatísticas
Afastamento por doenças ocupacionais no PIM cresce 6,7%
Data: 15/09/2013 / Fonte: Em Tempo

Manaus/AM - O episódio em que a Samsung foi denunciada por infrações trabalhistas graves,  mês passado, trouxe à tona um drama recorrente nas empresas do Polo Industrial de Manaus (PIM): o alto número de afastamento de empregados devido à aquisição de doenças ocupacionais. 

Dados da Secretaria de Saúde do Sindicato dos Metalúrgicos do Amazonas (Sindmetal-AM) apontam que, em 2012, 456 funcionários foram afastados das funções pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) com doenças ocasionadas por más condições de trabalho.

O número, que corresponde ao segmento metalúrgico, de duas rodas, naval, mecânico e eletroeletrônico, é 6,7% superior em relação ao total de afastamentos verificado no ano anterior, quando foram registrados 427 casos. Segundo o sindicato, o número real é ainda maior, uma vez que a estatística foi baseada apenas nas Comunicações de Acidentes de Trabalho (CATs) informadas à entidade.

O operador Emerson Paz, que desde 2003 trabalhava na área de embalagens da LG Eletronics, foi afastado da empresa após apresentar tendinite e bursite nos braços devido a esforços e movimentos repetitivos. "Minha função era embalar os televisores, fechar a caixa e empilhar. Fechávamos entre 80 e 110 caixas por hora", lembra.

O operário chegou a retornar ao trabalho, mas foi afastado novamente para poder operar as lesões. Desde então, ele recebe o pagamento pelo INSS e aguarda melhorar de quadro para voltar ao serviço. "Agora, espero a liberação do médico para exercer minhas funções normalmente. Espero que me desloquem para outro setor, que cause menos impacto a minha saúde", comenta.

Doenças

Lesões no ombro e inflamações nas articulações foram as maiores vilãs dos operários das fábricas de Manaus, ano passado. Com 304 casos de afastamento, representaram 66,6% do total de doenças ocupacionais registradas. 

As lesões de punho e de síndrome do túnel do carpo - que causa formigamento e dormência nos membros superiores -, anotaram 61 casos e os problemas de coluna e hérnia de disco totalizaram 51 afastamentos. Diminuição da visão e da audição, problemas no quadril, joelhos e até síndrome do pânico também foram registradas em 2012.

Ranking

Com 74 funcionários afastados, conforme o sindicato, a Moto Honda liderou o ranking de doenças ocupacionais no PIM, seguida da Nokia com 48 casos, da Yamaha (44) e da LG Eletronics (39). A Samsung e a Philips também figuraram na lista com 28 e 23 afastamentos, respectivamente.

Outra estatística, desta vez, do Ministério da Previdência Social, apontou que entre 2009 e 2011, 1.475 afastamentos foram verificados no Amazonas, sendo 52,8% do total de pessoas afastadas formado por mulheres. Os números consideraram apenas os registros em CAT. Afastamentos sem registro superam a marca de 2 mil casos. 

Causas

Jornadas prolongadas, movimentos repetitivos e a ausência de intervalo para descanso estão, de acordo com o presidente do Sindmetal-AM, Valdemir Santana, entre os principais fatores que causam as doenças no parque fabril de Manaus.

Segundo ele, as empresas precisariam oferecer ginástica laboral, estabelecer intervalos de 15 minutos a cada duas horas, providenciar cadeiras para descanso e rodízio de funções para evitar lesões nos trabalhadores.

Comentários
Valdemir Denuncie este comentário
É lamentável o nível de exploração e condições de trabalho no setor metalúrgico, principalmente nos seguimentos de veículos de 2 rodas; Aqui em Pernambuco não tem sido diferente, o Sindimetal-PE é conivente com as grandes empresas,fingem ser a favor do trabalhador, na verdade só fingem...
Denuncio aqui as péssimas condições de trabalho no setor metalúrgico em Pernambuco, também...
Deixe seu comentário sobre a notícia:
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
* E-mail, Profissão, Estado e cidade não serão publicados.
 
 
 
   
 
 
 
Código de verificação:

Repita o código ao lado:
 
 
Enviar


Mais de Estatísticas
 
1     2     3     4     5     6     7     8     9     10
Edição do Mês
 
 

 
 
© Copyright 2009 - Revista Proteção. Todos direitos reservados.
Rua Domingos de Almeida, 218 - 93.510-100 - Novo Hamburgo - RS - Brasil. Central de Atendimento: 51 2131.0400
Revista Proteção Outras Publicações Nossos Eventos Eventos SST SuperGuiaNet Loja Virtual Legislação
Download Entidades Galerias Fale Conosco
Loft Digital