P Gas Alert Maxt II | Honeywell - Banner 1
P PrevenRio 2014 - Banner 1
P UVEX Carbonvision Honeywell  - Banner 1
 
 
    Acidentes do Trabalho
    Doenças Ocupacionais
    Empresas & Negócios
    Estatísticas
    Eventos
    Geral
    Legal
    Leia na Edição do Mês
    Produtos & Serviços
    Sipats
    Últimas Notícias
P Banner desconto assinante Proteção Banner 4
P Curso Higiene Ocupacional - Banner 5
P Fotos Redes Sociais - Banner 5
P SuperGuiaNet Máscara Facial - Banner 5
P NN Eventos - Banner 5
P Prevenor 2014 - Banner 5


Você está em: Noticias / Doenças Ocupacionais
Doenças Ocupacionais
Ginástica laboral é meio eficaz de prevenção de LER/DORT
Data: 13/01/2011 / Fonte: Redação Revista Proteção

Ilustração: Beto Soares/Revista Proteção


Pesquisadores dinamarqueses realizaram um estudo publicado na revista Journal Occupational Medicine, que demonstrou os benefícios dos programas de ginástica laboral. Os resultados mostraram redução de 22% nas faltas ao trabalho, aumento em 38% na motivação para exercer as atividades e redução de estresse em 40%. "A ginástica laboral é também um meio de prevenção quando bem conduzida. O problema é que as empresas querem por vezes implantar a ginástica como benefício e não como meio de prevenção", afirma o presidente da ABRAFIT, Eduardo Ferro dos Santos.

O aumento progressivo do número de casos de LER/DORT (Lesões por Esforços Repetitivos e os Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho) nos últimos 20 anos reforça a importância da ginástica laboral. Entre as causas para as LER/DORT estão: a utilização excessiva de determinados grupos musculares em movimentos repetitivos (como a digitação por exemplo) e a permanência de determinados segmentos do corpo em uma mesma posição por período de tempo prolongado. O artigo 157 da CLT destaca que a empresa deve oferecer meios de prevenção para estes problemas. "Para que a prevenção seja efetiva nesses casos, as condições e exigências biomecânicas do trabalho devem ser estudadas e os exercícios devem ser elaborados para evitar fadiga, acúmulo de acido lático, melhorar a flexibilidade, etc. Isso só é possível com um bom profissional, que tenha competências em Fisiopatologia e Biomecânica ocupacional", destaca Eduardo.

Segundo a pesquisa dinamarquesa, o investimento na atividade logo é revertido em ganho de produtividade, influenciando não só na melhora no padrão postural e mobilidade articular, como também na maior integração social e redução do nível de estresse dos colaboradores. As empresas observadas também registraram diminuição de custos de assistência médica, redução nos acidentes de trabalho e no absenteísmo.

Comentários
Ana Carolina Marin Denuncie este comentário
Ficou ótima a reportagem sobre os benefícios da Ginástica Laboral da revista proteção. Sou fisioterapeuta e sei o quanto a ginástica labora é importante para a prevenção de doenças ocupacionais, principalmente nos dias atuas, onde a industrialização tem cada vez mais força e exige ainda mais dos trabalhadores. Parabéns Proteção!
samia veras Denuncie este comentário
Muito boa essa matéria sobre a Ginástica laboral, sou estudante de segurança do trabalho e sei o quanto é importante para os colaboradores do canteiro de obra, onde, seu trabalho exije cada vez mais esforços repetitivos dos mesmos.
Vcs Realmente estão de Parabéns.
Priscila Cabral Denuncie este comentário
Excelente a matéria sobre os benefícios existentes na ginástica laboral, o ideal seria que as empresas adotassem sempre essa prática, pois isso não é perca de tempo e sim investimento na saúde dos colaboradores e aumento da produtividade. Uma das áreas que eu acho imprescindível a realização da Ginástica Laboral, é nos Quatéis militares.
Obrigada.
virgolina silva Denuncie este comentário
acho otimo para os trabalhador que ainda estão saudaveis. Pois aqueles ja estão doentes chegou tarde. Mais eu aguardo um tratamento que resolva nosso caso de saude antes que seja muito tarde
Pois as dores são humilhantes demais precisamos de qualidade de vida .
Não viver em sofrimento .
Vinicius da Silva Alves - Esportes em Ação Ltda. Denuncie este comentário
Ótima está matéria. Precisamos cada vez mais divulgar a Ginástica Laboral e principalmente incentivar pesquisas nesta área.
Parabéns a Revista Proteção.
Ricardo Heintze de Oliveira Denuncie este comentário
Muito boa esta matéria. Queremos deixar claro que a realidade pode e deve ser mudada de conceito, e que todos os colabaoradores envolvidos participem desta nova industria saudavel que esta por fixar raizes em tempos atuais. Mais uma vez a Proteção teve exito em suas redações dissertativas, visto que é para o bem estar e qualidade de vida de todos.
Eli Almeida Denuncie este comentário
O texto deve ser interessante e importante para ser lido pelos profissionais que lidam com questões de saúde e segurança ocupacional no país onde se desenvolveu a pesquisa. A qui em nosso país a realidade pode ser outra. E é mesma. Conheço empresas que implantam esta prática de atividade ocupacional, apenas para usar na Justiça, contra os trabalhadores que apresentarem doenças osteomusculares. O que se observa dentro delas são ambientes inadequados, como mobiliários, equipamentos e maquinários obsoletos. Portanto, para Dinamarca, que aliás nem conheço parabéns, enquanto por aqui, muita coisa precisa melhorar, principalmente, a visão dos empregadores.
Tony Denuncie este comentário
Todos nós que atuamos na área sabemos dos reais benefícios desta atividade, assim como outras também que trazem uma ótima relação custoxbenefício para as empresas.
O detalhe é que estamos diante de uma situação complexa, onde o sistema trabalhista e previdenciário brasileiro não funciona bem, principalmente no que tange às fiscalizações e à cobrança do cumprimento da NR17 entre outras, por isso o trabalho é árduo nessa área.
As empresas continuam explorando os trabalhadores, há uma forma de neo-escravidão ainda, e as empresas pagam as multas e continuam explorando os trabalhadores, e não cumprem as normas adequadamente.
Pegando o exemplo da Dinamarca, o correto seria que qualquer empresa ao se instalar no Brasil deveria antes de tudo estar com as normas regulamentadoras do MTE implementadas, e não o MTE ter que correr atrás delas para melhorar seus ambientes e tals. Vamos refletir mais sobre isso... Mas não é tão simples assim como se parece...
Alison Alfred Klein Denuncie este comentário
Excelente reportagem, demonstra que programa de ginástica laboral deve ser muito mais que ginastiquinha na empresa e sim aplicado por profissionais.

Parabéns ao Presidente da ABRAFIT e a Proteção.

Abraços
Simone Ricart Denuncie este comentário
Gostaria de reiterar todos os comentários aqui expostos. Parabéns pela matéria!
A Ginástica Laboral tem resultados positivos Sim, quando bem aplicada. Ela além de ser usada para prevenção de doenças, pode ser empregada como uma ação de Promoção à Saúde, através de um processo educativo quanto a orientação para realização de exercícios específicos a um determinado grupo de trabalhadores e através da conscientização pela busca de uma vida saudável no trabalho. De acordo com a definição de Saúde na nossa constituição, o trabalho também faz parte da nossa saúde. Mas gostaria de ratificar que outros elementos envolvidos nesse sistema, chamado trabalho, devem ser ajustados para que seus resultados sejam ainda maiores. Por isso ressalto que não devemos confundir os conhecimentos aplicados na Ergonomia com a prática da Ginástica Laboral. Cada um tem a sua finalidade.
Mais uma vez parabenizo o Presidente da ABRAFIT e a Revista Proteção pela reportagem.
Nilton Araujo Denuncie este comentário
Ótima reportagem, mostrando às empresas insensíveis as reclamações dos colaboradores quanto a LER/DORT, e que estas possam reconsiderar e implantar a Ginástica Laboral como item permanente de um processo que colocará estas empresas nos eixos.
jorge andre Denuncie este comentário
Seria otimo que todas empresas não importa que ela seja de pequeno ou grande porte adotassem a ginastica laboral como uma pratica diaria em suas atividades laborais, e assim ganhava a empresa e seus trabalhadores.
Vina Zachia Denuncie este comentário
Parabéns pela divulgação. Precisamos concientizar que atitudes simples fazem grande diferença.
Ergom Cosnultoria Denuncie este comentário
Aqui em Goias, essa pratica esta começando a ter aceitaçao, as empresa precisando ter mais consciencia de que a pratica da GL faz bem para Empresa e colaborador... todos ganham.
Gustavo Denuncie este comentário
Muito válido essa matéria, porém temos que nos atentar que o conceito mais completo para "DORT" é o seguinte: "Doença e/ou Disturbio Ósteo Mio Articular Relacionado ao Trabalaho", uma vez que Ósteo = Osso, Mio = Músculo e Articular = Articulação. Temos que saber que os nossos movimentos não existem sem que os ossos, músculos e articulações trabalhem juntos. O INSS na maioria dos seus laudos não se refere as articulações (é um erro), que é totalmente ligadas aos movimentos do nosso corpo. Então pessoal fiquem atentos quando forem indagados sobre conceio de "DORT", principalmente em provas de concurso.
Espero ter contribuído em alguma coisa de bom para vocês.

Abraços e fiquem com Deus.
Lenomar Denuncie este comentário
Gosto muito da ideia de fazer ginástica laboral, porque é um meio de previnir determinadas doenças em nossas articulações de modo geral.
neliton Denuncie este comentário
otima materia,concordo plenamente,ainda lembro de quando praticava esportes tinha muita disposição dificilmente ficava doente,mas depois larguei tudo e me enfiei de cara so no trabalho pesado na construção civil,foi logo adquirir uma ernia de disco e resultou numa cirugia com pinos e tudo mais,pois não tinha nehum conhecimento da importançia da pratica de esporte em nossas vidas.......

CUIDEM-SE HOJE TENHO RESTRIÇOES EM MUITAS COISAS E É MUITO RUIM PODE TER CERTEZA......UM ABRAÇO
Empresa Ativae - Luana Bernardo Denuncie este comentário
É realmente gratificante vermos os resultados de um programa bem aplicado nas empresas. A Ginastica Laboral hoje é essencial para todos os colaboradores, sejam da parte administrativa, diretoria, produção, limpeza, refeitório, entre outros. Nosso intuito é de proporcionar a pratica de atividade física de uma forma prazerosa, divertida e produtiva. Somente assim, iremos perceber todos os benefícios e como a qualidade de vida e saúde melhoram a cada dia. Parabéns a revista Proteção pela matéria! Ficou ótima e muito informativa!
Vinicius da Silva Alves Denuncie este comentário
Ótima está matéria. Precisamos cada vez mais divulgar a Ginástica Laboral e principalmente incentivar pesquisas nesta área.
Parabéns a Revista Proteção.
Deixe seu comentário sobre a notícia:
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
* E-mail, Profissão, Estado e cidade não serão publicados.
 
 
 
   
 
 
 
Código de verificação:

Repita o código ao lado:
 
 
Enviar


Mais de Doenças Ocupacionais
 
1     2     3     4     5     6     7     8     9     10
Edição do Mês
 
P Curso de Higiene Ocupacional - Banner 6
P Proteção Assinatura Completa - Banner 6
 

 
 
© Copyright 2009 - Revista Proteção. Todos direitos reservados.
Rua Domingos de Almeida, 218 - 93.510-100 - Novo Hamburgo - RS - Brasil. Central de Atendimento: 51 2131.0400
Outras Publicações Nossos Eventos Eventos SST SuperGuiaNet Loja Virtual Legislação Download
Entidades Galerias Fale Conosco
Loft Digital