Banner 1 Marluvas - Set/Dez
Banner Bracol 1 Novembro
 
 
    Acidentes do Trabalho
    Doenças Ocupacionais
    Empresas & Negócios
    Estatísticas
    Eventos
    Geral
    Legal
    Leia na Edição do Mês
    Práticas de Prevenção
    Produtos & Serviços
    Últimas Notícias
P NN Eventos - Banner 5


Você está em: Matérias / Entrevistas / MAURÍCIO TORLONI - Após 20 anos de PPR, idealizador comenta avanços e desafios na disseminação do programa
Entrevistas
MAURÍCIO TORLONI - Após 20 anos de PPR, idealizador comenta avanços e desafios na disseminação do programa

Quando se formou como engenheiro químico em 1954, Maurício Torloni não imaginava que se tornaria um ferrenho defensor da saúde dos trabalhadores. Sua trajetória na área de proteção respiratória teve início ainda na década de 1960 quando apresentou trabalho sobre medida de concentração de microorganismos no ar como tese de doutorado.

 

A dois anos de se aposentar, em 1985, para o concurso de Livre Docência na Escola Politécnica da USP (Universidade de São Paulo), apresentou tese sobre medida da deficiência de filtros mecânicos para respiradores - o que resultou na construção de um equipamento de teste para esses filtros. Pouco tempo depois, procurado pela Fundacentro, Torloni passou a estudar a fundo o tema proteção respiratória. Tornou-se coordenador técnico da Comissão Tripartite do Ministério do Trabalho, responsável pela criação do PPR (Programa de Proteção Respiratória) em 1994.

 

Vinte anos depois, com sua aposentadoria cada vez mais protelada, o engenheiro continua atuante no setor, fazendo palestras e auxiliando empresas na implantação do PPR. Também participa, no âmbito da ABNT, do GT (Grupo de Trabalho) sobre Equipamentos de Proteção Respiratória Autônoma. Nesta entrevista concedida à Proteção, ele conta um pouco da história e dos impactos do programa no Brasil. Avalia a importância da educação para o fortalecimento de boas práticas nas empresas e comenta casos curiosos vivenciados durante suas atividades de consultoria na área.

 

De que forma o senhor se envolveu com a área de proteção respiratória?
Assim que me formei em Engenharia Química pela USP, em 1954, além de atuar na própria universidade como professor, fui trabalhar no Sesi, com o doutor Bernardo Bedrikow - ícone da Medicina do Trabalho no país. Trabalhei com ele pouco mais de um ano. Foi ali que ouvi falar pela primeira vez em Segurança do Trabalho. Depois, me dediquei em tempo integral à universidade. Em 1985, prestei um concurso de Livre Docência, que era um degrau da carreira, assim como existe o mestrado, o doutorado.

 

Como trabalho de pesquisa para o concurso, resolvi montar um equipamento para testar os filtros usados em máscaras para proteção respiratória. Eu já tinha ouvido falar em máscaras, mas nunca havia me interessado. Já havia estudado, em minha carreira universitária, muitos assuntos na área de material particulado no ar, poeiras, e tudo isso tem a ver com as máscaras. Eu só não ligava as coisas. De repente, aquilo me despertou interesse.

 

Como teve início o trabalho com a Fundacentro?
Em 1987, eu já tinha o equipamento montado e estava na época de me aposentar. Aí fui procurado pelo pessoal da Fundacentro; estavam começando a instalar um laboratório de EPIs na sede da fundação em São Paulo/SP. Um dos equipamentos que estavam comprando era similar àquele que eu tinha montado na universidade. Só que eles compraram da Inglaterra. Como sabiam que havia um professor trabalhando no assunto aqui no Brasil - eu -, entraram em contato comigo. Então, passei a trabalhar com eles. Começamos a falar de proteção respiratória, mas era uma coisa absolutamente técnica, isso foi em 1987/1988. Em 1992/1993 é que surgiu o "embrião do PPR".

 

O Ministério do Trabalho resolveu montar uma comissão para estudar o assunto. Naquele tempo, já existia o CA (Certificado de Aprovação). A Fundacentro tinha equipamento para testar os itens de proteção respiratória e fazia testes nas máscaras. Antes, não tínhamos como fazer esses testes. Os fabricantes emitiam um termo de responsabilidade no qual garantiam a qualidade do produto.

 

Entrevista à jornalista Priscilla Nery

 

FOTO
Priscilla Nery

 

Confira a entrevista completa na edição 271 da Revista Proteção


 
Mais de Entrevistas
 
1     2     3     4     5     6     7     8     9     10
Edição do Mês
 
 

 
 
© Copyright 2009 - Revista Proteção. Todos direitos reservados.
Rua Domingos de Almeida, 218 - 93.510-100 - Novo Hamburgo - RS - Brasil. Central de Atendimento: 51 2131.0400
Revista Proteção Outras Publicações Nossos Eventos Eventos SST SuperGuiaNet Loja Virtual Legislação
Download Entidades Galerias Fale Conosco
Loft Digital