Banner 01 - Promo Circulação -  Outubro 2019 - proteção
Banner 01 - Anuário 2019
Fujiwara Banner 1 Outubro
Banner 1 - UniSafety - 3
Banner 01 - Marluvas - Dezembro
Banner 01 - Ansell
Banner 1 Marluvas - Set/Dez
 
 
    Acidentes do Trabalho
    Doenças Ocupacionais
    Empresas & Negócios
    Estatísticas
    Eventos
    Geral
    Legal
    Leia na Edição do Mês
    Práticas de Prevenção
    Produtos & Serviços
    Últimas Notícias
P NN Eventos - Banner 5


Você está em: Matérias / Entrevistas / ITIRO IIDA - Precursor da Ergonomia no Brasil, engenheiro e professor continua a inovar na área
Entrevistas
ITIRO IIDA - Precursor da Ergonomia no Brasil, engenheiro e professor continua a inovar na área
Graduado em Engenharia de Produção (1965) e em Física (1966) pela Universidade de São Paulo, Itiro Iida sempre foi curioso e também recebeu incentivo de seus mestres para buscar novidades nas áreas que escolheu para atuar. Foi assim que se tornou a primeira pessoa no Brasil a defender uma tese de doutorado sobre Ergonomia (A Ergonomia do Manejo, 1971) e o primeiro autor de um livro em português sobre o assunto: Ergonomia - Projeto e Produção, pela Editora Blucher. A publicação, ampliada e revisada ao longo dos anos - a edição mais recente é de 2016 -, é referência no meio prevencionista até hoje.

Como professor, lecionou em diversas disciplinas ligadas à Ergonomia e à gerência da produção em universidades como USP, Federal da Paraíba e Federal do Rio de Janeiro e também na Fundação GETúlio Vargas. Atualmente, é docente do Programa de Pós-graduação em Design da Universidade de Brasília. Também fez diversos trabalhos de pesquisa e de consultoria em empresas e é um dos sócios-fundadores da Abergo (Associação Brasileira de Ergonomia) e da Abepro (Associação Brasileira de Engenharia de Produção).

Na entrevista concedida ao jornalista Alexandre Gusmão durante o 18º Congresso Brasileiro de Ergonomia, no mês de maio, em Belo Horizonte/MG, Iida falou um pouco sobre seus mais de 50 anos de experiência no setor, as vitórias alcançadas e os desafios que ainda estão pela frente. Recentemente homenageado pela IEA (Associação Internacional de Ergonomia) por seu importante trabalho no Brasil, comentou, com seu jeito sereno e humilde, que foi uma surpresa para ele.

Nesses mais de 50 anos de profissão, seu trabalho vem acompanhando a evolução da Ergonomia no Brasil. Como surgiu sua ligação com a área na década de 1960?
Quando fiz o curso de graduação na USP, tinha um professor, Sérgio Kehl, que lecionava a disciplina Produtos, Processos e Instalações Industriais. Era uma disciplina muito interessante em que, durante um ano, a gente elaborava o projeto de um produto, depois os processos, as máquinas para fabricá-lo e, então, projetava a fábrica para produzi-lo. Nessa área de projeto de produto, ele ministrava algumas aulas sobre Ergonomia, que, naquela época, chamava-se Engenharia Humana ou Fatores Humanos. Foi ele quem me inspirou a estudar Ergonomia. Quem também me incentivou foi meu professor catedrático Rui Leme. Logo que me graduei, em 1965, fui imediatamente contratado como professor assistente. Então, em 1966, quando comecei a lecionar Estudo de Movimentos e Tempos na USP, uma disciplina muito tradicional, que ensinava os princípios tayloristas, ele me falou que se tratava de uma coisa muito antiga, do começo do século, e que deveria haver novidades na área. Assim, me aprofundei nos estudos da Ergonomia e introduzi a disciplina no ensino de Engenharia de Produção da universidade.

FOTO: Alexandre Gusmão

Confira a entrevista completa na edição de setembro da Revista Proteção.
 
Mais de Entrevistas
 
1     2     3     4     5     6     7     8     9     10
Edição do Mês
 
 

 
 
© Copyright 2009 - Revista Proteção. Todos direitos reservados.
Rua Domingos de Almeida, 218 - 93.510-100 - Novo Hamburgo - RS - Brasil. Central de Atendimento: 51 2131.0400
Revista Proteção Outras Publicações Nossos Eventos Eventos SST SuperGuiaNet Loja Virtual Legislação
Download Entidades Galerias Fale Conosco
Loft Digital