P Assinatura Proteção digital banner 1
Banner 01 - Plínio Fleck - Dezembro/2019
Banner 01 - RL USP - Dezembro
 
 
    Acidentes do Trabalho
    Doenças Ocupacionais
    Empresas & Negócios
    Estatísticas
    Eventos
    Geral
    Legal
    Leia na Edição do Mês
    Práticas de Prevenção
    Produtos & Serviços
    Últimas Notícias
P NN Eventos 2018 - Banner 5


Você está em: Matérias / Entrevistas / IRLON DE ÂNGELO DA CUNHA - Especialista afirma que recursos de SST ainda são pouco ou mal utilizados no dia a dia das empresas
Entrevistas
IRLON DE ÂNGELO DA CUNHA - Especialista afirma que recursos de SST ainda são pouco ou mal utilizados no dia a dia das empresas
Formado em Engenharia Elétrica pela Escola de Engenharia Mauá em 1983, Irlon de Ângelo da Cunha, natural de São Paulo/SP, iniciou sua carreira trabalhando na área de Instalações Elétricas. Durante esse período, instigado por amigos que já atuavam com prevenção, se matriculou no curso de Engenharia de Segurança do Trabalho oferecido pela Fundacentro, participando da última turma coordenada pela instituição. Logo no início, se identificou com a proposta da Fundação e com seus profissionais, definindo como objetivo se tornar parte daquele time.

Após trabalhar como engenheiro de segurança em indústrias de grande porte nos setores metalúrgico e gráfico, quando ganhou experiência, voltou para a Fundacentro em 1987, como membro oficial da Divisão de Higiene do Trabalho, onde acabou criando raízes e desenvolvendo sua carreira na Segurança e Saúde do Trabalho. Se especializando em HO, ele dedicou seu mestrado e doutorado ao estudo dos níveis de vibração e ruído aos quais os operadores de motosserras são expostos e à exposição à vibração em mãos e braços em marmorarias. Higienista Ocupacional certificado pela ABHO (Associação Brasileira de Higienistas Ocupacionais), ele também participou da elaboração de diversas NHOs (Normas de Higiene Ocupacional) da Fundacentro.

Atualmente, também está envolvido em grupos de trabalho para revisão de normas regulamentadoras do Ministério do Trabalho e em atividades e grupos de pesquisa na área de agentes físicos.

No ano passado o senhor completou 30 anos de atuação na Fundacentro. Que balanço faria do trabalho que desenvolveu na Fundação?
As atividades desenvolvidas na Fundacentro têm permitido resultados bastante positivos e gratificantes, sobretudo pelo impacto que esse trabalho proporciona junto aos profissionais de SST, trabalhadores, empresas e na comunidade de um modo geral. Ao longo desse tempo foram desenvolvidas muitas atividades e projetos de pesquisa. Entres os resultados obtidos podem ser citados as normas e artigos técnicos publicados, guias e materiais instrucionais, pareceres, palestras, atendimento às consultas técnicas, trabalhos em campo e parcerias com universidades e instituições diversas para o desenvolvimento de estudos, suporte as ações de fiscalização, revisão da legislação, ações de orientação e capacitação de profissionais da área de SST em cursos específicos na Fundacentro e junto a entidades de classe. Em relação às ações de capacitação, é interessante observar que, como os técnicos da Fundacentro estão alocados na carreira de Ciência e Tecnologia, existe também a atuação como docente em cursos de pós-graduação lato e stricto sensu na Fundacentro e junto a universidades públicas e privadas.

FOTO: Wiliam Dias

Entrevista à jornalista Raira Cardoso

Confira a entrevista completa na edição de dezembro da Revista Proteção.
 
Mais de Entrevistas
 
1     2     3     4     5     6     7     8     9     10
Edição do Mês
 
 

 
 
© Copyright 2009 - Revista Proteção. Todos direitos reservados.
Rua Domingos de Almeida, 218 - 93.510-100 - Novo Hamburgo - RS - Brasil. Central de Atendimento: 51 2131.0400
Revista Proteção Outras Publicações Nossos Eventos Eventos SST SuperGuiaNet Loja Virtual Legislação
Download Entidades Galerias Fale Conosco
Loft Digital