Banner 1 Marluvas - Set/Dez
title='Clique aqui para ver mais sobre Fujiwara Banner 1 Dezembro'
Promo Dezembro 2019 - Proteção
 
 
    Acidentes do Trabalho
    Doenças Ocupacionais
    Empresas & Negócios
    Estatísticas
    Eventos
    Geral
    Legal
    Leia na Edição do Mês
    Práticas de Prevenção
    Produtos & Serviços
    Últimas Notícias
P NN Eventos - Banner 5


Você está em: Matérias / Entrevistas / CLÁUDIO PATRUS DE CAMPOS BELLO - Médico especialista em SST do Sesi fala sobre o processo de revisão das NRs e importância da gestão de riscos unificada
Entrevistas
CLÁUDIO PATRUS DE CAMPOS BELLO - Médico especialista em SST do Sesi fala sobre o processo de revisão das NRs e importância da gestão de riscos unificada
Com experiência em integração de Saúde e Segurança em grandes empresas, sempre com foco na redução de passivos e na melhoria da produtividade, o médico Cláudio Patrus de Campos Bello, 48 anos, natural de Barbacena/MG, atua há dois anos no departamento nacional do Serviço Social da Indústria como médico especialista em SST. Junto ao Sesi ele vem assumindo desafios importantes como a adequação do portfólio de soluções em SST da instituição ao eSocial; a consolidação de estratégias de gestão da SST com projetos direcionados aos departamentos regionais da entidade e a representação do Sesi em diversos acordos de cooperação técnica. Pela CNI ele está participando do Grupo Técnico Tripartite responsável pela revisão da NR 7.

Nesta entrevista, Cláudio aborda sobre o processo de revisão das Normas Regulamentadoras como a retirada da obrigatoriedade do PPRA e PCMSO para empresas de menor porte que declararem ausência de riscos. "Para que seja feita declaração de ausência de riscos, no mínimo, devem ser realizadas avaliações no ambiente de trabalho. O empregador é o responsável pela prestação das informações conforme prevê a NR 1", alerta.

Ele é especialista em Medicina do Trabalho pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais e em Ergonomia pela UFMG e antes de atuar no Sesi trabalhou focado em gestão da SST e implantação dos eventos do eSocial em empresa piloto que ajudou na implementação do sistema.

Com a mudança de governo houve intensas transformações na área de SST que ainda estão em curso. Em especial a revisão das NRs e o pé no freio no novo sistema de escrituração digital, o eSocial. As empresas afirmam que precisam diminuir exigências e custos para viabilizarem seus negócios. Por outro lado, há a preocupação de que as mudanças precarizem as condições de trabalho.  Qual sua opinião?
O nosso ordenamento jurídico em Saúde e Segurança no Trabalho passou por poucas mudanças desde a sua implantação, no fim da década de 1970. Algumas normas preservam praticamente o texto original da época. Neste sentido, a modernização é fundamental para que se possa avançar, principalmente em relação à harmonização entre as normas regulamentadoras e as demais legislações trabalhista e previdenciária. As discussões para revisão das normas regulamentadoras ainda estão no início, mas já pode-se perceber, em textos disponibilizados pelo governo, que as normas estão menos prescritivas e mais diretivas. Esse aspecto é muito positivo porque não limita as empresas na utilização de uma metodologia específica, mas as orienta com base no resultado que se pretende alcançar. O resultado final é o que importa. Se for positivo ganham todos: governo, empresas e trabalhadores. Se for ruim, as responsabilizações estão mantidas.

FOTO: Miguel Ângelo/CNI

Entrevista à jornalista Daniela Bossle

Confira a entrevista completa na edição de NOVEMBRO da Revista Proteção.
 
Mais de Entrevistas
 
1     2     3     4     5     6     7     8     9     10
Edição do Mês
 
 

 
 
© Copyright 2009 - Revista Proteção. Todos direitos reservados.
Rua Domingos de Almeida, 218 - 93.510-100 - Novo Hamburgo - RS - Brasil. Central de Atendimento: 51 2131.0400
Revista Proteção Outras Publicações Nossos Eventos Eventos SST SuperGuiaNet Loja Virtual Legislação
Download Entidades Galerias Fale Conosco
Loft Digital